O País – A verdade como notícia

SERNIC neutraliza dois indivíduos na rota do crime

Foto: O País

O Serviço Nacional de Investigação Criminal (SERNIC), na Cidade de Maputo, deteve, esta semana, dois indivíduos indiciados de crimes do uso de falsas qualidades e tráfico de drogas.

Um jovem, de 31 anos de idade, barbeiro de profissão, residente no bairro Mafalala, conta que, a pedido de um amigo, seu vizinho, fez-se passar por um agente do SERNIC, para cobrar dinheiro no valor de 6,500 MT. Mas, essa suposta incursão no mundo crime custou-lhe a detenção depois de ser denunciado.

Ele confessa o seu envolvimento e manifesta-se arrependido. “Há um jovem, meu vizinho, que chegou à minha casa e disse-me que tinha alguém que só de ligar para ele ia enviar dinheiro, eu nem sabia do que se tratava, bastava ligar e falar como um agente do SERNIC, ele ia ficar intimidado e mandar qualquer dinheiro.”

Sobre outro jovem, também morador no bairro Mafalala, pesa sobre si o crime de tráfico de drogas, depois de, em Outubro último, enviado, através do Aeroporto de Maputo para Canadá heroína disfarçada em botões. “Estou detido aqui, por causa da heroína que encontraram na encomenda que mandei via correio para Canadá. Enviei a encomenda a mando de um amigo, que pediu para despachar a caixa”, explicou.

O Serviço Nacional de Investigação Criminal garante que, depois de ter estes indiciados, “há um trabalho de investigação em curso para neutralizar esta quadrilha de traficantes de drogas, estamos a falar de heroína. Este jovem que usava falsas qualidades, fazendo-se passar por agente do SERNIC para extorquir cidadãos será responsabilizado”, assegurou Hilário Lole, porta-voz da instituição, na capital do país.

Entretanto, o SERNIC não apresentou a droga apreendida na posse do homem indiciado e ora detido nas celas da décima oitava esquadra da Cidade de Maputo.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos