O País – A verdade como notícia

Sem desconto nos transportes de carga, preço de produtos pode subir

Foto: O País

Falta de desconto da tarifa para transportes de carga nas portagens da Circular de Maputo poderá encarecer os produtos aos consumidores, considera a FEMATRO. Já os transportadores de passageiros dizem-se satisfeitos com a tarifa.

Ainda no calor das críticas que vêm de todos os cantos sobre a tarifa nas novas portagens da Estrada Circular de Maputo, a Rede Viária de Moçambique (REVIMO) chamou a imprensa para visitar uma das portagens e esclarecer mais ainda as modalidades de descontos e quem são os beneficiários.

Como tinha avançado, os utentes, que terão redução no preço a pagar, são os transportadores públicos e usuários frequentes. Os descontos não abrangem os transportadores de carga.

Segundo a REVIMO, os transportes de carga deverão pagar, por travessia, 580 Meticais. Para a Federação Moçambicana das Associações dos Transportes Rodoviários (FEMATRO), tal poderá ter influência no preço dos produtos transportados.

“A taxa de portagem será acrescida ao frete do aluguer do carro. O cenário, que vai acontecer depois do início do uso das portagens, é o encarecer da vida dos nossos irmãos, incluindo a minha. Por exemplo, se eu comprava o sal a 10 Meticais, passarei a fazê-lo por 12 ou 13 por razões por todos nós conhecidas”, alertou Baptista Macuvele, vice-presidente da Federação Moçambicana das Associações dos Transportes Rodoviários.

Por razões conhecidas por todos nós, entenda-se, para o preço a ser aplicado a esta classe de viaturas por travessia, não há ainda uma luz verde para a redução da tarifa, senão para transportes públicos e usuários frequentes que se beneficiam de descontos.

“Nós estamos a falar de desconto por nós acautelados, trabalhamos com as associações dos transportadores, para mitigar o aumento do preço dos transportes. Esses descontos, como fiz referência, visam aliviar o custo do transporte”, esclareceu Aurora Mussá, administradora executiva na REVIMO

Os transportadores de passageiros ouviram a proposta de redução do preço de portagem, apresentada pela Rede Viária de Moçambique, e consideram ser bem-vinda, mas lançam um pedido.

“O que eu tenho a pedir à REVIMO e ao Governo é melhorar algumas vias que fazem parte da Circular”, solicitou Hermenegildo Guerra, representante dos transportadores de Marracuene.

E do resto, é só aplaudir a medida de desconto. “O tarifário é satisfatório, porque o que nós esperávamos é que a tarifa fosse muito elevada. Deste modo, fomos acomodados, porque os 10 Meticais, para nós os transportadores, não sufocam as nossas receitas, nem as diversas despesas”, elogiou Nasmodine Omar, em representação da Cooperativa dos Transportadores da Província de Maputo.

Apenas os transportadores de passageiros com licença de actividade serão abrangidos pelos descontos nos preços das portagens da Circular de Maputo.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos