O País – A verdade como notícia

Selecção nacional no Afrobasket 2021 sem Leia Dongue

Foto: O Pais

A internacional moçambicana não vai fazer parte das atletas que vão participar do campeonato africano da modalidade. A informação foi avançada, esta quarta-feira, pelo seleccionador nacional, na despedida da comitiva, que seguiu para os Camarões, onde vai disputar o Afrobasket 2021.

Uma a uma foram chegando as atletas e todo o staff técnico que acompanha a selecção, que seguiu, na tarde desta quarta-feira, para Adis Abeba, onde irão todos pernoitar, sendo que a chegada em Yaoundé, nos Camarões, está prevista para a tarde desta quinta-feira.

“Este é o nosso desejo, as dentro daquilo que é o cenário, se calhar mantermos os pés bem assentes no chão, tentarmos percebe realmente aquilo que vai ser a competição, sem olhar para a classificação” alerta o seleccionador nacional, Nasir Salé.

Sobre a ausência de Leia Dongue, jogadora que no último Afrobasket integrou o lote das melhores basquetebolistas do torneio, Nasir Salé diz compreender a ausência, mas não deixou de lamentar.

“Ela está a integrar-se numa nova equipa, com um novo contrato e precisa de algum tempo para adaptação. Que fique claro que essa escolha foi feita por ambas as partes, todos nós sabemos que ela é profissional, tem uma carreira à frente. Nós temos de tirar partido disto, que é para podermos contar com ela nas próximas frentes”, frisou.

Ingvild Mucauro garantiu que com a experiência e capacidades já desmontadas pelo conjunto nacional noutras campanhas é possível dar a volta por cima os problemas enfrentados durante a preparação para a prova.

“Temos alguma experiência, também temos a nosso favor o factor que é o de já nos conhecermos há um tempinho. Vamos usar isso e as qualidades que temos, para representar Moçambique da melhor maneira. Acredito que o povo moçambicano está a precisar de algo para se alegrar, por isso vamos batalhar e dar o nosso melhor”, garantiu Ingvild.

Sílvia Veloso, estreante na selecção principal, agradeceu pela oportunidade e prometeu fazer valer a chance.

“Sinto-me lisonjeada por fazer parte da selecção principal, pois acredito que é sonho de todos os jogadores representar o seu país e vou dar o máximo para bem representar o país”, avançou a jovem atleta.

O presidente da Federação Moçambicana de Basquetebol pede apoio de todos para que a selecção tenha uma participação condigna. Sobre a logística, Roque Sebastião assegurou que tudo está acautelado.

Moçambique inicia a defesa do 4º lugar, no sábado, dia 18, diante da toda-poderosa Nigéria e dia seguinte, 19 de Setembro, joga com a selecção Angola.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos