O País – A verdade como notícia

SEJE defende maior activismo dos jovens em acções para o desenvolvimento nacional

O Secretário de Estado da Juventude e Emprego (SEJE), Oswaldo Petersburgo, defende maior activismo dos jovens nas acções de desenvolvimento nacional.

Falando nesta noite, numa entrevista que se enquadra na terceira edição da Plataforma Mozefo Young Leaders, Petersburgo, disse que só com maior activismo é que os jovens podem fazer a diferença.

“O Jovem deve ser um actor do desenvolvimento. Não deve ser rodapé da sua própria história, mas deve sim, ser o actor principal” disse Petersburgo.

O SEJE deixou críticas àqueles que, estando acima dos 35 anos, idade que segundo a Carta Africana, é o limite da juventude, tem agido em nome dos jovens, deixando a estes, o conselho de darem o espaço para que sejam os jovens a falar por si.

Durante a entrevista, Petersburgofalou dos projectos que o Governo tem estando a empreender, ou em perspectiva, para responder aos desafios da juventude.

Na questão do emprego, um dos dilemas da juventude, Petersburgo apontou o projecto de Kits de auto-emprego, como um dos pacotes em vista para gerar oportunidades, sobretudo para quem procura o primeiro emprego.

“Vamos expandir o projecto de kit de auto-emprego para o ensino superor. Até agora os benefícios restringiam-se a quem frequentava os nossos cursos de formação profissional, mas vamos expandir para aquels que concluírem o ensino superior, como forma, em parte, de promover o auto-emprego” explicou.

No sector da educação falou do foco a ser dado para travar o abandono escolar da rapariga. Nesta componente, disse estar em vista um programa, denominado “Eu Sou Capaz” através do qual, serão desenvolvidas acções e incentivos para a retenção da rapariga, pelo menos, até a conclusão do ensino obrigatório.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos