O País – A verdade como notícia

Seis mil pessoas submetidas a inquérito para apurar exposição à COVID-19 na Beira

O Instituto Nacional de Saúde lançou hoje, na cidade da Beira, em Sofala, o inquérito sero-epidemiológico sobre a COVID-19, para apurar a exposição ou não de diferentes grupos ao novo Coronavírus.

Durante 12 dias, o Instituto Nacional de Saúde vai abranger mais de seis mil pessoas, entre elas os profissionais da saúde, agregados familiares, transportadores públicos e privados, camionistas de longo curso, membros das Forças de Defesa e Segurança e vendedores formais e informais.

De acordo com João Manuel, delegado do Instituto Nacional de Saúde em Sofala, o inquérito consiste na realização de testes sero-epidemiológicos rápidos para a COVID-19. O teste não detecta a presença do novo Coronavírus no momento da sua realização, contudo, indica se o indivíduo esteve ou não exposto ao vírus que já infectou 7.114 pessoas, das quais 209 em Sofala. A mesma doença matou 45 pacientes no país, sendo uma na província de Sofala.

Os resultados do inquérito “serão utilizados para melhorar os planos multissectoriais  de controlo da COVID-19 e a intervenção para o combate da doença, evitando a ocorrência de transmissão comunitária na cidade da Beira”, explicou João Manuel.

O inquérito em referência assemelha-se ao realizado nas outras cidades do país e visa identificar as áreas de maior transmissão do novo Coronavírus, grupos profissionais mais afectados, para além de mapear as zonas geográficas mais atingidas pela doença.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos