O País – A verdade como notícia

Segundo “round” da final hoje na Beira

Mesmo como o seu público e a jogar em casa, o Ferroviário da Beira não teve potencial suficiente para sair do primeiro jogo do “play-off” da final, da Liga Moçambicana de Basquetebol Mozal, com uma vitória. Aliás, nas bancadas, as vénias vinham de todos os cantos com o público a gritar e a puxar pelos donos da casa. Mesmo diante desta desvantagem, o conjunto comandado por Milagre Macome não se fez de rogado e impôs uma derrota ao seu adversário por 86-68.
No segundo jogo, o Ferroviário da Beira deverá optar por uma estratégia diferente da usada no jogo passado, aliás, Nazir Salé tem a obrigação de criar um sistema táctico e defensivo para criar desequilíbrios ao actual campeão nacional. Atletas como Dimitry Coronel e Ismael Nurmamade, peças fundamentais e mais inconformadas no jogo passado, vão ter que redobrar os esforços dentro da quadra para continuar a sonhar com o título de campeão nacional que lhes foge há dois anos. E o técnico Nazir Salé foi claro nas suas declarações logo após a derrota desta quarta-feira: “Não fazer feio e manter a convicção”.
Aproveitar as fragilidades do adversário para “encher o saco”.
É preciso correr e acertar mais no saco. Tal como fez o Ferroviário de Maputo que se aproveitou das fragilidades do seu adversário para “encher o saco”, os beirenses optarão pelo mesmo caminho, alias, é preciso aprender com os erros cometidos nos desafios antecedentes. É neste embate onde os treinados de Nazir Salé devem colocar dúvidas nas ambições dos maputenses, que tem como principal objectivo revalidar o título.
Pela postura dos comandados por Milagre Macome é fácil perceber que querem resolver a eliminatória o mais rápido possível, tanto é que no primeiro jogo 18 pontos separaram as duas formações.
O regresso de Pio Matos Júnior, atleta que esteve ausente da quadra durante a fase regular e meias-finais, vem criar mais desequilíbrios ao Ferroviário da Beira.
A explorar fortes transições em contra-ataque, tiro exterior (Francisco Macarringue, Alvaro Maso, Manuel Uamusse e Hermelindo Novela são jogadores que aparecerão muito bem na zona dos 6.75 metros) a complicar a vida do seu adversário com o seu jogo colectivo.
Pressionado pelo seu público e certamente pelos dirigentes do clube, Nazir Salé e os seus pupilos entram para o embate desta noite para tentar contrariar mais uma vez o favoritismo do seu adversário. Lembre-se que os beirenses totalizam duas derrotas no campeonato diante do seu homónimo de Maputo, depois de na fase regular ter perdido por 80-61.
O jogo terá lugar no pavilhão do Ferroviário da Beira, às 18h00, e será transmitido em directo na Stv e Stv Notícias.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos