O País – A verdade como notícia

Saúde reconhece contributo dos enfermeiros reformados para desenvolvimento da profissão

Enfermeiros reformados da cidade e província de Maputo juntaram-se hoje para reflectir sobre os desafios da profissão. Numa gala bastante concorrida, os antigos profissionais da saúde passaram o seu legado para a nova geração de enfermeiros.

Uma homenagem merecida para um grupo de enfermeiros cuja história profissional confunde-se com a história do país.

Delfina Nhatitima faz parte do grupo e conta que foi com muito rigor e profissionalismo que dedicou os seus 50 anos de trabalho a cuidar do próximo. Mas nem tudo foi um mar de rosa.

Hoje, Delfina Nhatitima diz que é com tristeza que olha para aquilo a que chama de banalização da profissão de enfermeiro.

Um dos principais requisitos para seguir esta profissão é a devoção e uma preparação rigorosa. Requisitos estes defendidos pela ministra da Saúde, Nazira Abdula, que mais do que testemunhar esta passagem do legado, reconheceu o papel destes profissionais para o desenvolvimento da enfermagem.

Para os organizadores, mais do que confraternizar, o momento serviu para reflectir em torno dos desafios da profissão de enfermeiro.

Momentos culturais acompanhados de mensagens e enaltecimento da classe marcaram esta que foi a primeira gala dos enfermeiros reformados.

 

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos