O País – A verdade como notícia

Sasol divulga novas oportunidades de negócio para as PMEs

A petroquímica Sasol, a explorar o gás natural há mais de 14 anos em Inhambane, diz que já contratou mais de 1.500 empresas moçambicanas para a prestação de diversos serviços, pelos quais desembolsou, nos últimos dois, 174 milhões de dólares norte-americanos.

Mas é de olhos postos em novos horizontes que a Sasol decidiu adoptar uma nova abordagem de promoção de conteúdo local sustentado por cinco pilares, nomeadamente: Aquisições Locais, que visa aumentar os gastos com os bens e serviços fornecidos pelas empresas nacionais através da implementação de um procedimento preferencial de aquisições.

No pilar sobre Programa de Desenvolvimento de Empresas e Fornecedores (ESD), pretende-se capacitar as Pequenas e Médias Empresas (PMEs) locais em várias áreas chave, que incluem a gestão de saúde e segurança no trabalho, cumprimento das normas jurídicas e contabilidade para prepará-las no sentido de terem acesso a oportunidades de negócio na Sasol e noutras empresas.

Sobre Fundo para PMEs (oficialmente chamado Linha de Crédito para apoio a Micro, Pequenas e Médias Empresas Moçambicanas) o objectivo é prover às PMEs locais produtos financeiros acessíveis. O Fundo já está criado e será gerido pelo  BCI.

No que ao Emprego Local diz respeito, pretende-se desenvolver a capacidade dos moçambicanos através de um ensino básico focado na Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática, programa de formação vocacional e programa de
desenvolvimento profissional, enquanto no pilar sobre Pesquisa, Desenvolvimento e Transferência de Tecnologias o fim é desenvolver e implementar iniciativas escaláveis ou ajustadas ao propósito em parceria com o Governo.

Segundo o director-geral da Sasol, Ovideo Rodolfo, a multinacional acredita que pode melhorar continuamente a vida das comunidades através da parceria com o Governo para ajudar as  empresas locais.

Rodolfo falava na abertura do seminário de oportunidades locais. Disse que a a companhia que dirige está pronta para contribuir no crescimento da economia do país e para ajudar a responder às necessidades das comunidades “O Plano de Conteúdo Local”.

Para o Governo Provincial, acabou-se o tempo das lamentações e, agora, os empresários devem colocar a mão na massa. Daniel Chapo, governador de Inhambane, disse na ocasião que a Sasol posiciona o Conteúdo Local como parte integrante da sua estratégia corporativa e reconhece a importância do desenvolvimento profissional, da mão-de-obra e de fornecedores locais nas regiões onde opera, visando contribuir para a transformação da economia local.

Daniel Chapo convidou, por isso, a todos os empresários para estarem atentos às oportunidades que estão a ser lançadas e aproveitar no máximo, integrando-se nos processos de modo a fazer parte do negócio.

O governante disse esperar ver, com a nova abordagem, melhores práticas internacionais e outras acções alinhadas aos objectivos sócioeconómicos e de desenvolvimento traçados pelo Governo, bem como reforçar a importância do Conteúdo Local como um impulsionador-chave para os futuros investimentos e operações da Sasol em Moçambique.

A apresentação da nova abordagem da multinacional Sasol foi feita durante um seminário sobre oportunidades locais e juntou à mesma mesa empresários governo provincial.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos