O País – A verdade como notícia

Saqueadores levados à barra do tribunal na África do Sul

Um total de 587 pessoas compareceram em vários tribunais no distrito de West Rand, na África do Sul, em conexão com os distúrbios, saques e incêndio de infraestruturas em Soweto, o que elevou para 682 o número de pessoas que respondem pelo processo.

Segundo um comunicado do porta-voz da National Prosecuting Authority (NPA), Phindi Mjonondwane, citado pelo SABC, os suspeitos estão a enfrentar acusações que variam de violência pública, roubo, danos maliciosos à propriedade, violação da lei de gestão de desastres, invasão de domicílio com a intenção de cometer crime e roubo.

Mjonondwane disse, ainda, que foi fixada uma fiança de entre 1.000 e 5. 000 Rands a 20 dos suspeitos, enquanto o resto foi detido sob custódia até que seus pedidos de fiança possam ser ouvidos.

O candidato a prefeito da Aliança Patriótica no município de West Rand, Bruce Nimmerhoudt, foi um dos acusados ​​que apareceu, recentemente, no tribunal sob acusação de incitar a violência pública. “Ele supostamente encorajou as pessoas a saquearem os estabelecimentos comerciais por meio de uma nota de voz do WhatsApp”, escreve o SABC.

A expectativa do porta-voz da NPA é que o número de pessoas que enfrentam processos aumente.

Refira-se que o número de pessoas que perderam a vida em resultado dos violentos protestos em KwaZulu-Natal e Gauteng aumentou para 215.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos