O País – A verdade como notícia

SADC vai prestar apoio alimentar para deslocados de Cabo Delgado

Foto: Presidência da República

O Malawi, África do Sul e Zimbabwe vão enviar comida para aliviar a fome dos deslocados de Cabo Delgado. A informação consta do comunicado que apresenta os resultados da Cimeira Extraordinária do órgão regional.

Ficou vincado na cimeira extraordinária da SADC que é preciso investir mais no equipamento militar para acabar com o terrorismo, mas, em Cabo Delgado, já ficou provado também que a insurgência não se combate apenas com armas.

O Bloco reconhece o facto e, por, isso decidiu investir também no apoio alimentar aos mais de 800 mil deslocados. Em comunicado, a SADC declara que “a Cimeira saudou os actos de solidariedade demonstrados através de promessas alimentares feitas pela República do Malawi, República da África do Sul e República do Zimbabwe a fim de aliviar o sofrimento dos deslocados internos na Província de Cabo Delgado, em Moçambique”.

O apoio alimentar encontra um cenário de grandes carências no terreno. Um relatório das Nações Unidas revelou que com o início da época de escassez agrícola, até às colheitas que arrancam em Abril, estima-se que mais de 1,1 milhões de pessoas em Cabo Delgado, Nampula e Niassa vão enfrentar altos níveis de insegurança alimentar.

As Nações Unidas dizem ainda que apenas uma em cada 10 famílias deslocadas em Cabo Delgado tem uma dieta adequada.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos