O País – A verdade como notícia

SADC destaca missão para facilitar resolução de conflitos em eSwatini

Uma delegação da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC) foi destacada ao Reino de eSwatini para discutir com o Rei Mswati III a situação política marcada por tensão. A deslocação ocorre depois dos protestos promovidos por estudantes que exigem a adopção de um regime democrático.

Pelo menos 29 pessoas foram mortas desde o início dos protestos no Reino de eSwatini e várias lojas foram saqueadas. Os manifestantes exigem melhorias na decadente situação econômica no país e mudança do regime monárquico para o democrático.

As manifestações contra a monarquia aumentaram após o assassinato de um estudante, no passado mês de Maio, durante a repressão aos protestos populares. Nas últimas semanas, foram os próprios estudantes que saíram à rua, para exigir reformas políticas e um sistema de educação gratuita.

Perante à situação, uma delegação da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral foi destacada para o reino de eSwatini, onde vai reunir-se com o rei Mswati III, para discutir sobre a tensão política no país.

A delegação especial inclui Jeffrey Radebe, um ex-Ministro do Governo sul-africano, e Candith Mashego-Dlamini, Vice-ministro das Relações Internacionais e Cooperação da África do Sul, bem como representantes do Botswana e da Namíbia. Os enviados serão acompanhados pelo Secretário Executivo da SADC, Elias Magosi e outros funcionários seniores do bloco regional.

Sobre as expectativas do encontro com o rei Mswati III, a delegação da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral disse que o futuro do país monárquico depende da vontade dos próprios cidadãos do reino, pois o papel da missão é de facilitar a resolução dos desafios políticos.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos