O País – A verdade como notícia

Rússia impõe-se na areia

Fotos: FIFA

A Rússia sagrou-se campeã Mundial de Futebol de praia FIFA 2021, ao derrotar o Japão por 5 a 2, na final disputada no Complexo Luznik, em Moscovo, capital russa.

Com este triunfo, a Rússia ergueu o cobiçado troféu pela terceira vez na sua história, na sequência dos seus triunfos anteriores em 2011 e 2013.

Os anfitriões lideraram a partida decisiva do início ao fim, mais uma vez usando a sua habilidade física e experiência colectiva. Do ponto de vista individual, Yury Krasheninnikov, que marcou dois golos, Artur Paporotnyi, o vencedor da Bola de Prata, e os dois guarda-redes Maksim Chuzhkov e Stanislav Kosharnyi, que fizeram algumas defesas importantes, tiveram todos excelentes exibições na final e essenciais para a vitória sobre a selecção nipónica.

Foi a primeira vez em que o Japão chegou a uma final do Campeonato do Mundo, que é organizada pela FIFA. Os russos, competindo sob o nome de União Russa de Futebol, ainda por causa da suspensão de dois anos,  demonstraram ser uma potência no futebol de areia, actualmente, inclusive com uma das principais ligas do mundo.

A Suíça venceu Senegal por 9 a 7 e conquistou o terceiro lugar. Os campeões africanos tiveram uma prestação assinalável nesta competição, ao conseguirem chegar à fase final da competição. Os senegaleses venceram o Brasil, hexacampeão mundial, nos quartos-de-final, mas foram derrotados pelos japoneses nas meias-finais.

Já a selecção de Moçambique não passou da primeira fase da prova, ou seja, a fase de grupo, com um saldo de uma vitória e duas derrotas, na sua estreia num Campeonato do Mundo de Futebol de Praia, organizado pela FIFA. Fazendo uma avaliação desta participação, o seleccionador nacional, Abineiro Ussaca, considerou-a positiva para a dinamizar a prática da modalidade no país.

“O sentimento é de felicidade, pois fizemos a nossa parte e provámos ao país e ao mundo que temos potencial, bastando fazer o trabalho de casa que passa por organizar campeonatos Províncias e Nacional, assim como selecções provinciais de forma regular, lembrar que temos nove  meses de calor intenso e podemos aproveitar no mínimo sete meses de competição e, por fim, felicitar os miúdos pelo desempenho espetacular no CAN e agora no Mundial, provando que têm muito valor e merecem uma boa homenagem e serem valorizados por todos”, disse Abineiro Ussaca.

Os moçambicanos puderam acompanhar as grandes emoções da prova nos canais SuperSport, da DStv e GOtv.

Para além da medalha de bronze, a Suíça conquistou prémios individuais nesta competição. Com um total de 12 golos, Glenn Hodel (Bola de Ouro) foi o melhor marcador da competição, sendo que o melhor jogador do Mundial de Futebol de Praia foi o suíço Noel Ott. O Bola de Prata foi o jogador russo Artur Paporotnyi, enquanto o prémio de Bola de Bronze ficou para o senegalês Raoul Mendy.

 

MUNDIAL DE 2022: 40 SELECÇÕES AFRICANAS DISPUTAM ELIMINATÓRIAS

Quarenta selecções nacionais de futebol começam a segunda fase de qualificação para o Mundial “Qatar 2022” nesta quarta-feira.

Uma primeira volta de selecção entre as 28  menos bem classificadas no ranking da Federação Internacional de Futebol (FIFA) já foi disputada em Setembro de 2029, o que permitiu às 26 equipas isentas iniciarem a segunda parte do percurso nesta quarta-feira.

As 40 equipas foram divididas em 10 grupos de quatro cada, que se enfrentarão até 21 de Novembro próximo, à razão de dois jogos por mês para cada equipa.

No término desta segunda fase, as 10 selecções, que terminarem na liderança do seu grupo, disputarão os jogos de qualificação em Março de 2022, sendo que os cinco vencedores dos duplos confrontos representarão África no Mundial do Qatar.

Esta primeira jornada estender-se-á por três dias, ao passo que a segunda começará no próximo domingo.

Eis o programa da 1.ª jornada:

Quarta-feira, 1 de Setembro de 2021: República Centro-Africana – Cabo Verde (Grupo C); Guiné-Bissau – Guiné Conakry (Grupo I); Senegal – Togo (Grupo H); Líbia – Gabão (Grupo F); Mali – Rwanda (Grupo E)

Quinta-feira, 2 de Setembro de 2021: RD Congo – Tanzânia (Grupo J); Quénia – Uganda (Grupo E); Namíbia – Congo (Grupo H); Madágascar – Benin; Níger Namíbia (Grupo A); Marrocos – Sudão (Grupo I); Argélia – Djibuti (Grupo A); Egito – Angola (Grupo F)

Sexta-feira, 3 de Setembro de 2021: Zimbabwe – África do Sul (Grupo G); Namíbia – Côte d´Ivoire (Grupo D); Mauritânia – Zâmbia (Grupo B); Nigéria – Libéria (Grupo C); Gana – Etiópia (Gr. G); Tunísia – Guiné Equatorial; Camarões – Malawi (Grupo D).

 

RONALDO SAGRA-SE O MELHOR MARCADOR DA HISTÓRIA POR SELECÇÕES

Cristiano Ronaldo tornou-se, esta quarta-feira, no melhor marcador da história por selecções, graças aos dois golos marcados por Portugal à beira do apito final para o encontro de qualificação para o Campeonato do Mundo de 2022, diante da República da Irlanda.

O avançado de 36 anos só precisava de fazer o gosto ao pé por uma vez para marcar o histórico recorde de Ali Daei, mas não se deu por satisfeito, bisou e selou a vitória da equipa das quinas, por 2-1, e chegou aos 111 tentos.

Um feito histórico para o reforço de verão do Manchester United… e logo contra um adversário ao qual nunca antes tinha marcado, apesar de já o ter defrontado em duas ocasiões distintas, em 2005 e 2004, em partidas de cariz particular.

Com este (precioso) triunfo, Portugal passa a somar dez pontos e isola-se, provisoriamente, na liderança do Grupo A, com três pontos de vantagem sobre a Sérvia e quatro sobre o Luxemburgo (que têm, ambos, uma partida a menos).

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos