O País – A verdade como notícia

Rússia ameaça atacar Finlândia e Suécia caso adiram à NATO

Foto: TNYT

O governo russo está imparável, e, desta vez, ameaça atacar a Finlândia e a Suécia caso estes países adiram à NATO, por alegadamente este órgão ser uma ameaça junto às suas fronteiras.

A participação, na sexta-feira, dos dois países nórdicos na cimeira extraordinária da NATO, como observadores, agitou Moscovo e criou nervos ao regime de Vladimir Putin. O facto é que a Finlândia e a Suécia são países em localizações estratégicas para a NATO colocar mísseis contra a Rússia, o que deixa o governo de Putin apreensivo.

Assim, para travar qualquer possibilidade de adesão daqueles dois países à NATO, o governo russo prometeu ataques severos.

De acordo com a porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Maria Zakharova, a Finlândia e a Suécia não devem garantir a própria segurança prejudicando a segurança de outros países.

Por isso, Moscovo avisa que vai responder militarmente a qualquer decisão destes países aderirem à NATO.

A Rússia está sob pressão da NATO, que procura aliciar os países vizinhos no sentido de fazerem parte da organização, para em conjunto travar a influência do governo de Moscovo sobre as outras Nações.

Não é a primeira vez que o governo de Putin alerta contra a inclusão da Finlândia e da Suécia na NATO, preferindo que as duas nações mantenham a sua neutralidade.

Historicamente, as relações entre os dois países têm sido um foco de tensão. A Finlândia, por exemplo, foi parte do Império Russo e obteve a independência em 1917. Mas, nos últimos meses, o governo finlandês tem dado sinais de adesão à NATO, o que a Rússia reprova e vê como uma ameaça ocidental junto às suas fronteiras.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos