O País – A verdade como notícia

Rusga da Polícia na Mafalala culmina em ferimento de bala perdida

A PRM efectuou vários disparos no bairro da Mafalala, na cidade de Maputo, onde uma das balas perdidas feriu uma senhora e houve, também, vasculha a dezenas de casas e várias detenções de pessoas que, alegadamente, traficavam e consumiam drogas naquele bairro da capital do país. A Polícia assumiu a responsabilidade do disparo, garantiu ter apreendido drogas e não revelou as quantidades, nem o tipo de droga apreendida.

Tudo começou na madrugada desta quinta-feira, estavam todos ainda a dormir e, imediatamente, um forte contingente policial, que integrava a Polícia da República de Moçambique (PRM) e o Serviço Nacional de Investigação Criminal (SERNIC), irrompeu as residências onde se suspeitava haver droga comercializada ilicitamente.

O Bairro da Mafalala agitou-se, todos saíram à rua, os moradores apunharam-se à rusga policial, houve disparos e uma das balas feriu uma senhora que estava num camião, tendo sido, de imediato, transportada pelo carro da Polícia ao hospital.

O seu familiar, que também estava no local, conta como aconteceu. “É uma bala perdida disparada pela Polícia que estava à procura de drogas; a senhora baleada não é daqui de Mafalala, ela estava aqui a assistir ao que a Polícia estava a fazer”, disse Rafael Bernardo, que acompanhou o seu familiar até à unidade sanitária.

Os residentes arremessaram pedras. Pelo nível de agitação, a Polícia acabou por se retirar daquele bairro, mas há destruições que são atribuídas à actuação da Polícia, como relata Ivete Rafael que teve a sua casa invadida pela Polícia.

“Eles chegaram e arrombaram a porta e nós não sabemos de que estavam à procura, destruíram a nossa casa, destruíram tudo, portão está estragado. Disseram que estão à procura de droga e depois disseram que falharam a casa. Agora, quem vai repor o nosso portão? Deviam ver o interior da casa, as coisas estão fora do lugar e as crianças, que estavam a dormir, acordaram”, concluiu a senhora, que depois disse que o seu esposo foi ao posto policial, para exigir que esta se responsabilize pelos danos causados.

O comando da PRM, na cidade de Maputo, confirma o baleamento e diz ter sido acidental, Leonel Muchina, porta-voz da Polícia, diz que a corporação apreendeu várias drogas, no entanto não avançou as quantidades nem o tipo de drogas recolhidas.

“Houve, naturalmente, tentativa de dispersão, mesmo daquelas pessoas que se empoleiravam na tentativa de se opor ao trabalho da Polícia e, infelizmente, houve disparo acidental. O disparo alvejou uma cidadã numa zona não letal, referimo-nos a parte da perna e, imediatamente, ela foi levada pela Polícia a uma unidade sanitária”.

Leonel Muchina diz que a Polícia foi a Mafalala para retirar drogas, em várias casas daquele bairro e garante que a operação vai continuar.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos