O País – A verdade como notícia

Rui Tadeu abandona Comissão de Licenciamento de Clubes

Fotos: O País

O presidente da Comissão de Licenciamento de Clubes, Rui Tadeu, apresentou a sua carta de demissão do cargo. O facto acontece dias depois de os campos chumbados para uso no Moçambola, terem sido utilizados para jogos na 1ª jornada do campeonato nacional de futebol.

Em causa, poderão estar as decisões tomadas recentemente em relação ao processo de licenciamento de clubes, num relatório apresentado pela comissão que reprovou algumas infra-estruturas desportivas e até clubes de disputarem os campeonatos nacional e provinciais, por não terem cumprido os requisitos para a sua participação nas provas sob a égide da FMF e CAF.

No início do presente ano, a Comissão de Licenciamento de Clubes efectuou visitas aos clubes do Moçambola para aferir as condições mínimas para a sua participação na prova máxima do futebol moçambicano, tendo deixado recomendações que deviam ser sanadas antes do início do campeonato nacional.

Entretanto, grande parte dessas recomendações deixadas, principalmente nas visitas aos clubes do Moçambola, nomeadamente Ferroviário de Maputo, Costa do Sol, Incomáti de Xinavane, Ferroviário da Beira e Matchedje de Mocuba, não foram sanadas, o que terá deixado revoltada a Comissão de Licenciamento de Clubes.

A situação poderá ter-se configurado como um desrespeito, uma vez que, desde os anos passados, o CLC tem estado a reprovar a participação de alguns clubes nas provas nacionais e provinciais, mas os organismos que gerem o futebol, nomeadamente a Federação Moçambicana de Futebol e a Liga Moçambicana de Futebol, vezes sem conta perdoam os clubes e permitem que participem das provas, mesmo sem cumprir os requisitos legais.

Para o caso dos Ferroviários de Maputo e da Beira, bem como o Matchedje de Mocuba, a questão principal era os locais de jogos, que não reuniam condições, nomeadamente o relvado, os balneários e outras infra-estruturas adjacentes, enquanto para o caso do Incomáti de Xinavane, para além do campo, havia ainda a componente financeira.

O Ferroviário da Beira e o Matchedje de Mocuba minimizaram as exigências da Comissão de Licenciamento de Clubes, enquanto o Ferroviário de Maputo e o Incomáti não tinham apresentado melhorias, o que poderia inviabilizar a sua participação no Moçambola-2022.

Entretanto, os dois clubes foram sorteados e estão a disputar o Campeonato Nacional de Futebol, o que poderá ter indignado Rui Tadeu, por isso ter atirado a toalha ao chão e pedido demissão.

Entretanto, os dois clubes reprovados dizem estar a trabalhar para resolver as questões pendentes, havendo dúvidas se os “açucareiros” conseguem resolver o seu problema a breve trecho, tendo em conta que se trata de uma situação que se vem alastrando desde o ano passado.

Basta recordar que, por diversas vezes, os jogadores do Incomáti paralisaram as suas actividades devido a dívidas e atrasos salariais, chegando mesmo a ameaçar boicotar jogos para verem a sua situação regularizada.

Em contacto telefónico, Rui Tadeu confirmou a sua demissão, entretanto não se mostrou disponível para falar, prometendo uma reacção dentro das próximas semanas.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos