O País – A verdade como notícia

Ruas degradadas em Santa Isabel criam prejuízos aos residentes

Foto: O País

Há vias de acesso em avançado estado de degradação, no bairro Santa Isabel, em Marracuene, Província de Maputo. Os residentes do bairro mostram-se agastados com a situação e pedem a resolução do problema.

“Nós estamos no país do ‘pandza’, onde só os dirigentes é que devem viver bem, e nós vivemos atrás deles, e muito mal” – é o desabafo de quem há muito se queixa e nunca vê o problema resolvido.

Com ou sem chuva, os residentes do bairro Santa Isabel, no distrito de Marracuene, Província de Maputo, enfrentam dificuldades para se movimentar. Os buracos nas vias de acesso aumentam a cada dia.

“A via está má. Você escolhe o buraco onde deve introduzir a sua viatura. Não sabemos quem vai salvar-nos deste sofrimento”, lamentou.

“É um stress para todos nós, moradores do bairro Santa Isabel. Já estou há mais de 40 minutos a tentar sair desta rua que vai até à Estrada Circular de Maputo. Estou antes do terminal, que são cerca de sete quilómetros, mas é complicado chegar à estrada”, disse Euclides Bavane, residente no bairro Santa Isabel.

As lombas erguidas pela força da natureza também tiram sono aos comerciantes, que afirmam que, sempre que chove, o negócio não é rentável.

“Isto está mal. Os nossos negócios são afectados, porque as pessoas não entram por esta via, que fica intransitável quando chove e, consequentemente, nada vendemos. Afecta também no transporte das mercadorias. Sou obrigado a pagar 40% a mais do que pagava para poder movimentar os meus produtos até ao meu estabelecimento e, assim, saio do prejuízo. Não ganho nada”, afirmou Charles Ahssan, empreendedor.

Devido aos prejuízos, os moradores pedem soluções urgentes.

“Queremos a resolução do problema, o mais rápido possível, que possa ajudar-nos a minimizar os prejuízos causados pela péssima condição da estrada. Estamos a pagar à portagem aqui, ao lado, mas para bater covas e danificar as nossas viaturas”, criticou Toni Cigaro, empreendedor e residente no bairro Santa Isabel.

Mas o problema não é só esse. A degradação da via, que liga a Estrada Circular de Maputo ao bairro Santa Isabel, tem impacto no bolso dos residentes, e um deles é o preço do transporte.

“Isto está difícil, meu irmão, o ‘chapa’ aqui custa entre 30 e 40 Meticais, e nós não temos esse valor. Assim, não sei como sair de casa para ir trabalhar. Esta situação toda deixa-me sem dinheiro”, deplorou Manuel Mário, residente na Santa Isabel.

Por sua vez, os transportadores dizem não haver outra maneira para contornar o agravamento da tarifa e justificam que as condições das vias de acesso criam avultados custos na manutenção das suas viaturas.

“Vamos falar só da suspensão da viatura, é totalmente insustentável. Eu só continuo aqui a trabalhar, porque o carro é meu e não quero ficar na minha casa sem fazer alguma coisa, procuro ocupar-me. Isto está mal”, justificou Filipe Manguele, transportador.

Assim vivem os residentes do bairro Santa Isabel e, sem outra opção, os automobilistas são obrigados a passar pelos buracos contra todos os riscos, enquanto as autoridades não resolvem o problema.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos