O País – A verdade como notícia

Retomaram este domingo cultos presencias em algumas igrejas da cidade de Maputo

Moçambique observa desde o dia 18 do mês em curso, o relaxamento das medidas de controlo da propagação da COVID-19 reabrindo as aulas no ensino superior, ensino técnico profissional e outras actividades consideradas de menor risco e os cultos religiosos sem exceder o número de 50 pessoas.

Na igreja Assembleia de Deus da Baixa, os crentes evocavam a Deus observando o distanciamento entre si, mas tudo começa à entrada, onde chega-se já com máscara na face e segue-se a medição da temperatura, depois a desinfeção das mãos para acontecer o registo do nome do crente e respetivo número de telemóvel e só assim que tem permissão para acesso a sala de cultos.

O Evangelista Sebastião Ubjana, em conversa com o Jornal “O País” fez saber que estão criadas todas as condições exigidas para a retomada dos cultos.

“Estamos a retomar os cultos hoje mesmo e estão a decorrer normalmente conforme o protocolo emanado pelo próprio Governo e a nossa esperança é esta mesma, para que o Governo tenha mais atenção à igreja, para que possa relaxar mais o número de participantes nos cultos presencias”.

Os cultos duram uma hora, segundo as recomendações das autoridades moçambicanas e com um número igual ou inferior a 50, mas os crentes que este domingo retomaram os cultos dizem-se confiantes quanto a observância das medidas de prevenção.

Lurdes Abdul é uma dessas crentes que depois de quase cinco meses sem os cultos presencias foi a igreja para se juntar aos que considera seus irmãos da fé.

“Esperamos que Deus nos abençoe para que não haja contaminação para que os cultos possam continuarem”.
Ainda assim, algumas igrejas estiveram fechadas este domingo na Cidade de Maputo porque decorrem ainda trabalhos de adaptação ao chamado novo normal e espera-se também pela avaliação das entidades competentes.

A sé Catedral bem no centro da Cidade de Maputo, esteve com as portas fechadas, a Igreja Anglicana, Presbiteriana de Moçambique, também não abriram as portas. E na Paróquia Nossa Senhora das Vitórias, na zona da Malhangalene, tudo já foi feito segundo avançou o Padre Teodoro Adriano e disse ainda que e espera-se pela inspeção.

“Já fizemos a demarcação, podemos encontrar aqui na igreja espaço para 50 pessoas sentadas conforme as orientações. Preparamos material para desinfecção das mãos e dos pés e está tudo apostos para retoma dos cultos. A nossa Igreja tem em dias normais capacidade para acolher ate 800 crentes todos eles sentados”.

Enquanto isso a igreja Assembleia de Deus Alfa e Ómega continua com as orações com recurso as tecnologias de informação e comunicação incluindo rádio e televisão e por agora mantém-se fechada aos cultos presenciais, segundo avançou o Pastor auxiliar Nelson Pereira.

“Nós temos capacidade para 1.500 pessoas e 1.500 pessoas sobre 50 que é o máximo que devem estar aqui presente é impossível. Para as 1.500 pessoas precisaríamos de 30 cultos para cobrir a necessidade de um domingo, então neste momento não estamos a fazer cultos públicos”.

A reabertura dos cultos acontece numa altura em que a covid-19 não dá tréguas, e o país tinha até este sábado mais de três mil casos cumulativos.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos