O País – A verdade como notícia

Residentes de Maputo e Moamba podem estar a consumir açúcar impróprio

O açúcar impróprio para o consumo humano foi encontrado a ser comercializado em cinco estabelecimentos comerciais informais não identificados de Maputo e Moamba, entre os dias 1 e 12 de Agosto, revelou, hoje, a Inspecção Nacional de Actividades Económicas (INAE), em Conferência de Imprensa. O açúcar era vendido por comerciantes informais em sacos sem nenhuma escrita.

Os inspectores tiraram do mercado cinco toneladas de açúcar por suspeitas e enviaram ao laboratório. De lá apurou-se a existência de duas toneladas de açúcar impróprio e as restantes continuam a ser analisadas. A porta-voz da INAE aponta que o consumo daquele açúcar põe em risco a saúde.

O açúcar problemático está cativo, mas os estabelecimentos comerciais continuam a operar normalmente. A INAE também fiscalizou ginásios e piscinas, onde encontrou algumas anomalias e os proprietários foram chamados atenção.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos