O País – A verdade como notícia

Requalificação mercado Museu: Conclusão de bancas provisórias atrasada há três anos

Está há três anos atrasada a conclusão das bancas provisórias que vão albergar os vendedores do mercado Museu para dar espaço a sua requalificação. O empreendimento que custou 200 mil dólares à edilidade de Maputo está num autêntico abandono. Antes de ser concluído foi abandonado!

As obras começaram em 2016 e a previsão era que durassem 12 meses, mas volvidos três anos, a sua conclusão ainda é uma miragem.

O município pode ter-se esquecido, mas os outros não. O local que era para ser mercado temporário, agora serve de esconderijo para malfeitores, consumidores de drogas e há quem também vê oportunidade de jogar lixo. Imundície total…

Assim ficou o empreendimento que era para acolher, provisoriamente, os vendedores do mercado Museu e permitir a sua requalificação e dar uma nova imagem.
"O País" entrevistou uma senhora que vende no mercado Museu desde 1990. É uma das pessoas que aguarda, ansiosamente, pela conclusão das obras porque foi prometida uma banca, mas cansou de esperar e hoje vende em frente ao Instituto Comercial de Maputo.

A preocupação não é só com o Conselho Municipal que lhe tira os produtos, mas também os malfeitores que se escondem nas obras abandonadas, semeando pânico e medo.

E quem também não está bem é Abibo Augusto, natural da Zambézia, que Vende roupa de fardo no mercado Museu há 18 anos. Quando começou a construção do mercado provisório, ficou isolado e os clientes escasseavam, ameaçando a fonte de renda dos seus seis filhos e duas esposas.

"O País" tentou ouvir o Conselho Municipal, mas este não quis se pronunciar sobre o assunto, alegando estar ainda a se inteirar sobre o caso, uma vez que o mesmo vem do mandato passado.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos