O País – A verdade como notícia

República Democrática do Congo declara fim do surto do ébola

O ministro da Saúde República Democrática do Congo declarou, esta terça-feira, fim do surto do ébola que terá tirado a vida a 33 pessoas. Passam 42 dias que ainda não foi identificado nenhum novo caso naquele país da África central.

O surto do ébola, que foi descoberto em Abril deste ano, chegou ao fim graças ao trabalho em conjunto da Organização Mundial de Saúde e as autoridades da República Democrática do Congo, incluindo vacinas experimentais enviadas pela China para cerca de 3.300 pessoas.

Este esforço ajudou a combater o impacto do vírus que havia atingido a cidade de Mbandaka com cerca de uma população de 1.5 milhão de habitantes. Havia receios que o vírus se alastrasse por meio de ar e das águas do rio até Kinshasa, capital da República Democrática do Congo.

A ébola causa febre, hemorragia e vómitos, e é altamente transmissível, fazendo a vítima sangrar pelos ouvidos e boca. O surto do ébola de 2014 causou morte de, pelo menos, 11,300 pessoas na Guiné, Serra Leoa e Libéria.

“Declaro a partir de hoje, o fim do ébola na província de Equador, na República Democrática do Congo”, disse o ministro de Saúde, Oly Ilunga Kalenga, em comunicado.

O surto do ébola é normalmente declarado terminado 42 dias depois de ter-se notificado e tratado o último caso do vírus.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos