O País – A verdade como notícia

Reposta ao apelo humanitário do Governo sem data prevista

Nações Unidas dizem que há vontade de prestar assistência no norte de Moçambique mas a pandemia do novo Coronavírus reduziu significativamente a capacidade dos doadores.

Moçambique solicitou em Dezembro de 2020, através do Ministério dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, um apoio de 254.4 milhões de dólares junto das Nações Unidas para prestar assistência humanitária no norte de Moçambique.

Entretanto, a coordenadora residente das Nações Unidas em Moçambique, Myrtha Kaulard, disse que o apelo do Governo moçambicano para assistência em Cabo Delgado está longe de ser respondido devido às dificuldades financeiras que os países doadores enfrentam por causa da pandemia da COVID-19.

Kaulard referiu que alguns países já deram sinal positivo, mas os desembolsos ainda não aconteceram. O atraso é, segundo a representante da ONU, causado pela pandemia que afectou negativamente a todos parceiros de cooperação.

Recorde-se que o governo moçambicano ainda não pediu formalmente aos parceiros de cooperação nenhuma intervenção militar directa para combater o terrorismo em Cabo Delgado, tendo limitando-se no apoio logístico.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos