O País – A verdade como notícia

Rent-a-car: o alvo das redes de roubo de viaturas em Nampula

Há uma rede do crime organizado que se dedica ao roubo de viaturas em Nampula para posterior venda noutras províncias. O principal alvo são prestadores de serviços de aluguer de viaturas.

A família de Judite Domingos tem no aluguer de viaturas uma das fontes de renda. Um negócio que por natureza exige interacção com pessoas desconhecidas, mas que é preciso confiança no momento de entregar a viatura.

Tudo corria bem, até que em 2016 as coisas mudaram, quando um jovem simulou aluguer de um carro de marca Toyota, modelo Hilux, dupla cabine, e até pagou o valor correspondente a um dia.

“No primeiro dia pagou cinco mil meticais e quando saiu dali de casa com o carro, nunca mais vimos o indivíduo”.

Sorte diferente teve o senhor Manuel Alberto, também prestador de serviço de rent-a-car. O golpe aplicado foi o mesmo: simularam aluguer de uma viatura e levaram-na até à província da Zambézia onde viria a ser recuperada no distrito de Milange, através de um familiar que reconheceu o carro nas bombas de combustível.

“O meu sobrinho foi, conseguiu levar as chaves do carro. Aquele senhor quando viu que as coisas já estavam ao contrário pegou na pasta dele e foi-se embora”.

O caso deu-se em Dezembro do ano passado. Conseguiu recuperar a viatura, mas continuava a clamar por justiça, uma vez que o criminoso continuava à solta.

As duas vítimas que contamos nesta reportagem reconheceram recentemente um indivíduo detido pelo Serviço Nacional de Investigação Criminal em Manica, como sendo o homem do golpe. A sua imagem foi exibida num dos canais de televisão. 

“Conseguimos reconhecê-lo”, disse com muita certeza Judite Domingos e Manuel Alberto ainda acrescentou: “acredito que é ele porque tenho documentos e a foto da pessoa”.

A pessoa em causa está implicada igualmente no caso de roubo de um carro e assassinato do motorista que reportamos recentemente. Mais uma vez, a vítima foi um agende de aluguer de viaturas, só que desta vez o agravante foi o assassinato do jovem motorista, cujo corpo foi abandonado numa mata na província do Niassa.

A nossa equipa de reportagem contactou o commando provincial da PRM em Nampula, mas não foi possível ter a estatística do roubo de viaturas nos últimos dois anos para melhor compreensão da tendência deste fenómeno criminal.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos