O País – A verdade como notícia

Renamo recorre a embaixadores para pagamento de pensões dos desmobilizados

O líder da Renamo, Ossufo Momade, garantiu hoje, em Sofala, que irá reunir-se na próxima quinta-feira com os embaixadores acreditados em Moçambique em busca de soluções para a falta de pagamento de pensões, há cerca de cinco meses, dos antigos guerrilheiros do seu partido, desmobilizados no âmbito do DDR.

“É uma lamentação que preocupa a nós porque quando estavam nas bases, tiveram algumas promessas. E, nós gostaríamos que essas promessas fossem materializadas, mas, na prática, não é o que está a acontecer hoje”, disse Ossufo Momade.

Há cerca de sete dias, parte dos cerca de mil guerrilheiros da Renamo, desmobilizados no âmbito do processo de DDR, queixaram-se da falta de pagamento de pensões referente a seis meses.

São valores que deveriam ser pagos logo depois de terminarem os subsídios mensais fixados aquando da sua desmobilização, num período de um ano. Durante este período, o Governo deveria tratar os processos de pensões, de modo que, findo o período sob responsabilidade dos parceiros, os combatentes pudessem, automaticamente, receber as pensões do Estado, facto que não está a acontecer, tal como os benificiários denunciaram em Dondo na última semana.

O presidente da Renamo, que está em Sofala desde ontem, em visita de trabalho, falou de uma alegada exclusão de membros da Renamo em projectos sociais nos distritos desta região do país.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos