O País – A verdade como notícia

Renamo promete resolver problemas de saneamento em Maputo

A problemática de saneamento na cidade de Maputo é séria e real em muitos bairros da capital do país. Trata-se de um problema crônico, que vem desafiando há anos as autoridades municipais e outras instituições públicas e privadas vinculados à questão, deixando a maioria da população a sua sorte.

Essa maioria, pertence aos estractos da população mais pobres nos sete distritos da capital moçambicana, a qual conta com uma fraca capacidade para lutar por soluções, residem em aglomerados urbanos com pouca ou nenhuma urbanização.

Esta quinta-feira, decimo dia da campanha eleitoral, a Renamo disse estar atenta a esses problemas e garante que vai resolver assim que assumir a liderança dos destinos da autárquica de Maputo.

No que diz respeito a problemas dos resíduos sólidos, a Perdiz diz que quer “transformar o lixo em luxo” e para tal já tem novos modelos de gestão definidos.

“ Nós vamos introduzir um novo modelo de gestão de resíduos sólidos através de ativação de uma cadeia de valor de lixo aonde as famílias e outros intervenientes ganham riqueza e ao longo prazo as famílias serão isentas e passam a ganhar dinheiro com o lixo”, disse Venâncio Mondlane, porta-voz da campanha eleitoral da Renamo na Cidade de Maputo.

Lembre-se que os bairros de Xipamanine, Maxaquene, Chamanculo, Mafalala, Munhuana e Polana Caniço são um exemplo claro desta situação alarmante. Os problemas acima mencionados são dilemas de sempre dos citadinos de Maputo e do resto do país. O medo das enchentes e, por conseguinte, de perder tudo, de repente, já é visível nesta altura devido ao facto de nas épocas chuvosas passadas os estragos resultantes da chuva terem sido avultados. Aliás, algumas pessoas ainda queixam-se dos efeitos da chuva dos anos passados.

O distrito municipal KaMpfumo e Kamaxaquene por exemplo onde a Renamo esteve a trabalhar hoje, conheceu o espectro de alagamentos em virtude das chuvas intensas que caíram, e que causaram estragos de grandes proporções em algumas famílias. Até este momento nada foi feito no sentido de resolver a situação. Algumas famílias que se encontram em zonas propensas a inundações clamam por reassentamentos.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos