O País – A verdade como notícia

Renamo promete devolver Matola ao lugar de maior parque industrial do país

O cabeça-de-lista da Renamo na província de Maputo, António Muchanga, diz que tem projectos concretos para a restauração do tecido industrial na Matola. Já Augusto Pelembe, cabeça-de-lista do MDM promete governar sem corrupção caso seja eleito governador da província de Maputo

Num dia em que o cabeça-de-lista do partido Frelimo para a província de Maputo, Júlio Parruque, não foi à rua para pedir votos, tendo-se dedicado para trabalhos internos do seu partido, o da Renamo para o mesmo espaço eleitoral, António Muchanga, começou esta terça-feira as suas actividades na avenida das indústrias onde no contacto interpessoal ia explicando a sua estratégia de governação para os próximos cinco anos caso seja eleito governador desta província.

António Muchanga diz que já tem em mão projectos que possam restaurar as indústrias que outrora colocaram bem alto o nome de Moçambique na região, no continente até mesmo no mundo. Sem revelar quais são os referidos projectos, Muchanga disse que todas as indústrias paralisadas nesta avenida como por exemplo a Vidreira, IMA, ECOME, CAJU, entre outras voltarão a funcionar e desta forma terão emprego os jovens que mesmo com qualificações literárias consideráveis estão abraçados com o desempregado.

“Matola é desde muito considerado maior parque industrial do país devido ao número de indústrias que possui, não se justifica que tenhamos indústrias como a Vidreira, ECOME, IMA, CAJU estejam paralisadas sem a devida explicação. A Renamo tem solução deste problema, estas industrias voltarão a funcionar e haverá emprego para toda a população da Matola e do resto da província de Maputo”, referiu o cabeça-de-lista da Renamo na província de Maputo.

O partido da perdiz deu ainda promessas de reduzir o Imposto sobre o Valor Acrescentado, IVA, para que a população desta província tenha o poder de compra, melhorar os salários dos funcionários públicos, saúde e a educação sobretudo o ensino primário.

Augusto Pelembe que é cabeça-de-lista do Movimento Democrático de Moçambique pela província de Maputo, também trabalhou na Matola concretamente no bairro de Matola Gare onde porta-a-porta e no contacto interpessoal pedia votos com promessas de uma governação sem corrupção e abrangente. Garantiu que com o MDM a governar a província de Maputo todos os jovens terão oportunidades iguais sobretudo na luta pelo emprego.

“Queremos acabar com os corruptos e ladroes que há mais de 40 anos atrasam a vida dos moçambicanos. Os jovens terão emprego sem olharmos para a sua cor partidária”, disse Augusto Pelembe, cabeça-de-lista do MDM na província de Maputo.

Quem também pediu votos deixando promessas de defender os interesses do povo é o cabeça-de-lista da Nova Democracia, Salomão Muchanga, que concorre para a Assembleia da República.

“Nós da Nova Democracia queremos trazer mudanças no nosso parlamento, não queremos ter deputados que egoístas, queremos sim, ser aqueles que vão defender os interesses dos cidadãos incansavelmente”, disse.

 

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos