O País – A verdade como notícia

Renamo diz que aumento do preço de combustíveis é um “insulto”

Foto: O País

A Resistência Nacional Moçambicana (Renamo), principal partido da oposição, considera “um insulto” o aumento do preço dos combustíveis no país, afirmando que a decisão vai agravar o custo de vida da população.

Em conferência de imprensa, o porta-voz daquela formaçao política, José Manteigas, repudiou os incrementos, observando que os mesmos acontecem poucas semanas depois de o Governo ter determinado a subida de 5% no salário mínimo nacional.

“Este aumento veio agravar mais o penoso custo de vida que os moçambicanos suportam, diariamente, num país onde o índice de desemprego é altíssimo e assustador”, afirmou Manteigas, citado pela Lusa.

A consequência imediata desta decisão é a subida geral de preços, particularmente dos produtos de primeira necessidade e o transporte de passageiros, notou o porta-voz da Renamo.

O principal partido da oposição exigiu ao Governo que encontre uma estratégia de subsidiar os preços dos produtos de primeira necessidade e a tarifa no transporte público.

“Os moçambicanos não merecem viver eternamente debaixo da fome, por conta da má gestão dos impostos e da coisa pública, que impedem a poupança de recursos”, prosseguiu José Manteigas, para quem “o executivo deve criar reservas financeiras que permitam ao país mitigar o impacto do aumento do custo dos combustíveis no mercado internacional”.

O porta-voz da Renamo lamentou que esta subida ocorra num período em que muitos trabalhadores perderam emprego, devido ao impacto da COVID-19.

O último ajustamento de preços dos produtos petrolíferos ocorreu há quase um ano, em Novembro de 2020.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos