O País – A verdade como notícia

Renamo classifica como ilegal a entrada de tropas ruandesas em Cabo Delgado

O presidente da Renamo classificou ontem a entrada de militares ruandeses no país como ilegal, considerando que o parlamento e os países da região deviam ter sido avisados.

“Os militares ruandeses estão no país de forma ilegal na medida em que a Assembleia da República não teve conhecimento e os próprios países que fazem parte da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) foram apanhados de surpresa”, declarou à imprensa Ossufo Momade, no final de uma visita a Cabo Delgado.

Para o líder do principal partido de oposição , o Chefe de Estado moçambicano, Filipe Nyusi, violou a Constituição por não ter colocado o assunto em debate no parlamento.

“O Presidente deve respeitar a constituição e levar este assunto à Assembleia da República”, declarou Momade, frisando que a SADC também foi apanhada de surpresa.

“O que nós pensávamos que iria acontecer era que a SADC viria com a sua força a partir do dia 15, mas ficarmos surpreendidos quando percebemos que primeiro chegou a força ruandesa, o que preocupa aos moçambicanos”, concluiu o presidente da Renamo.

A visita do líder da Renamo a província de Cabo Delgado teve a duração de quase uma semana, e tinha como principal objectivo, preparar quadros do partido para as próximas eleições.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos