O País – A verdade como notícia

Registados 71 novos casos da COVID-19 em 72 horas

Moçambique registou 71 casos do novo Coronavírus, entre sexta-feira e domingo, o que totaliza 859 pacientes com esta doença, dos quais 228 recuperados e cinco mortes com o país a espreitar a fasquia de mil casos da COVID-19 – num cenário de aumentos às dezenas – o Presidente da República não teve alternativa e voltou a prorrogar, pela terceira vez consecutiva, o Estado de Emergência, de 30 de Junho a 29 de Julho, findo os quais o país completará 120 dias a tentar conter a propagação da pandemia.

As províncias de costume – Cado Delgado, Nampula e Maputo, incluindo a capital do país – registaram mais casos, aumentando a preocupação dos respectivos habitantes.

Na última, as autoridades de saúde anunciaram 28 novas infecções e mais 23 no sábado.

No domingo, a tendência não foi inversa, houve mais 20 pessoas com o novo Coronavírus, segundo o  director-geral do Instituto Nacional de Saúde (INS), Ilesh Jani, que falava na habitual conferência se imprensa para a actualização da informação sobre a COVID-19.

Dos 20 casos novos ontem reportados, todos de nacionalidade moçambicana, quatro são da cidade de Pemba, em Cabo Delgado, onde há dias o Ministério da Saúde declarou haver transmissão comunitária da COVID-19.

Cabo Delgado é o segundo ponto do país com mais pessoas infectadas, 261, das quais 114 recuperadas da doença que há dias voltou a colocar o mundo em alvoroço, por conta do aumento repentino de casos.

Nampula, com 277 casos, entre elas 17 curadas do vírus e três óbitos, é província com mais pacientes, mais aumento dos mesmos e regista menor número de recuperação da doença.

Ainda sobre os dados deste domingo, Ilesh Jani disse também que houve quatro casos da COVID-19 em Sofala, sendo um no distrito de Chibabava e três na cidade da Beira. Até ontem, a província tinha um cumulativo de 21 pacientes, dos quais 12 já estão livres do vírus.

O distrito de Chókwè, em Gaza, registou igualmente mais um caso, totalizando sete, dos quais três já recuperados.

A cidade da Matola (01) e o distrito de Boane (10), na província de Maputo, contribuíram com 11 casos no aumento anunciado este domingo pelo INS.

De acordo com o director-geral do INS, seis indivíduos são adolescentes e jovens com idades que variam de 15 a 24 anos; 10 têm entre 25 e 34 anos. Os restantes são adultos.

Até hoje, o país tinta um cumulativo de 21 indivíduos internados devido a COVID-19, dos quais cinco continuam sob cuidados hospitalares, por causa de “patologias crónicas diversas, associadas à COVID-19”, disse Ilesh Jani, para quem o doentes estão internados na província de Nampula, “onde registamos duas altas clínicas” no domingo; um na cidade de Maputo, onde houve igualmente “uma alta clínica”; um em Sofala e outro em Gaza.

Todos apresentam “boa evolução clínica”, esclareceu o dirigente, salientando que “os pacientes com alta clínica vão continuar a cumprir o isolamento domiciliário”, no âmbito das medidas de prevenção da COVID-19.

Em relação aos óbitos devido ao novo Coronavírus, mantêm-se os cinco. Há também dois óbitos por outras causas.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos