O País – A verdade como notícia

Reginaldo marca, Edmilson não sai do banco

O internacional moçambicano, Reginaldo Faite, abriu caminho sábado para a vitória do Kqaisar Kaisar Kyzylorda diante do Tobol Kostanay, por 2-1, em jogo inserido na 7ª jornada da Premier League, campeonato do Cazaquistão. Rezam as crónicas que o avançado dos Mambas soube, e bem, aproveitar um ressalto na área contrária após um tiro de Ilyas Amirseitov para abrir o activo. Entretanto, aos 63 minutos, Sergey Maliy, fez o golo de empate para o Tobol Kostanay. A 14 minutos do fim do tempo regulamentar, ou seja, aos 76, Ashkat Tagybergen selou a vitória da formação onde alinha o moçambicano Reginaldo.

Esta vitória coloca o Kaisar na liderança da Premier League do Cazaquistão com 16 pontos, disputadas que estão sete jornadas. Na vizinha África do Sul, o Cape Town City de Edimilson Dove venceu, sexta-feira, o Lamontville Golden Arrows, por 4 a 1.Uma partida em que Edmilson não saiu do banco, Fagrie Lakay abriu o marcador aos nove minutos.

O avançado sul-africano voltaria a estar em destaque à passagem do minuto 12 ao fazer o dois a zero.  Na segunda metade, mais golos. Primeiro, aos 63 minutos por intermédio de  Tashreeq Morris que elevou a contagem para 3-0. Knox Mutizwa ainda reduziu para 3-1, mas o dia era mesmo de… Fagrie Lakay  que assinou um “hatrick” na marcação de uma grande penalidade. Com este resultado, o Cape Town City mantém-se na sétima posição com 39 pontos quando faltam apenas duas jornadas por se disputar a Premier Soccer League (PSL).

NEYMAR E KAMO KAMO NA 3ª DIVISÃO

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) não deu provimento ao recurso do Vitória de Setúbal, conjunto onde evoluem Kamo-Kamo e Neymar, e está confirmada a exclusão do clube dos campeonatos profissionais. Os sadinos pretendiam suspender a decisão da Liga, que desclassificou o Vitória por não cumprir os pressupostos financeiros exigidos para o licenciamento nas competições profissionais.

O TAD avaliou o processo e deu razão à Liga, negando a providência cautelar pretendida pelo Vitória, no sentido de suspender a decisão de desclassificação. O clube sadino aguarda, agora, pela decisão do TAD sobre a matéria principal. No início de agosto, o Vitória recorreu da decisão para o Conselho de Justiça da Federação, que se considerou incompetente para julgar o caso e encaminhou-o para o TAD.

Esse processo ainda está sob avaliação. A inscrição do Vitória de Setúbal foi rejeitada pela Liga, depois de a administração da SAD não ter apresentado, no processo de licenciamento, prova de inexistência de dívidas a outros clubes, jogadores e ex-jogadores, treinadores e ex-treinadores, funcionários e antigos funcionários, bem como a certidão de situação fiscal regularizada.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos