O País – A verdade como notícia

Hospitalizações por tuberculose reduziram no Hospital Geral da Machava

Em 2019, o Hospital Geral da Machava, na província de Maputo, registou 2.400 pacientes com tuberculose. Este ano, o número baixou para metade mercê das medidas de prevenção do novo Coronavírus, de acordo com a direcção da unidade sanitária.

O Hospital Geral da Machava tem uma capacidade de internamento de 250 camas. Ano passado recebia mensalmente uma média de 200 doentes, o que não se verificou este ano.

Paulina Titosse, directora clínica substituta da unidade sanitária, explicou que “ligeira redução” de hospitalizações está relacionada com a pandemia da COVID-19. Segundo explicou, as precauções impostas pelas autoridades de saúde para evitar a doença ajudaram também na prevenção da tuberculose. “Estamos todos a usar a máscara e o contágio fica reduzido. Isso reflecte-se na redução no número de doentes”.

A informação foi divulgada durante o natal solidário, organizado pelo Grupo Lin Limpezas, no Hospital Geral da Machava. A empresa ofereceu vários produtos alimentícios os doentes.

A directora executiva do Grupo Lin Limpezas, Atifa Mamade, disse ao “O País” que mais entidades serão abrangidas.

O Hospital Geral da Machava atende doentes de todas as idades e provenientes de todo o país.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos