O País – A verdade como notícia

Reduz número de candidatos à UEM

O número de candidatos aos cursos de licenciatura na Universidade Eduardo Mondlane (UEM) reduziu nos três últimos anos. No ano passado, inscreveram-se 21211 candidatos contra 24 710 de 2015, este número representa uma diminuição de 14%. A redução também foi verificada em 2015, quando comparado com 2014, que teve 26 481 candidatos aos cursos de licenciatura na universidade.  

A abertura de novas instituições de Ensino Superior é indicada como a principal causa da diminuição do número de candidatos.

“Uma análise do panorama geral do Ensino Superior em Moçambique indica que esta queda pode estar associada ao aumento do acesso a este nível de ensino à escala nacional, propiciado pelo crescimento do número de instituições de Ensino Superior públicas e privadas”, explicou o reitor da UEM, Orlando Quilambo.

Orlando Quilambo falava, ontem, durante a apresentação do informe anual da instituição. O reitor destacou que o aumento do número de docentes e investigadores com níveis de doutoramento e mestrado tem vindo a subir, mas a retenção destes profissionais constitui uma preocupação para UEM.

“Em 2016, estavam em formação 179 docentes e investigadores ao nível de doutoramento e 207 ao nível de mestrado. Estes dados indicam que, nos próximos anos, teremos um quadro docente e investigador mais qualificado, embora se levante o desafio da sua retenção no quadro institucional. Urge, então, em colaboração com o Governo e parceiros de cooperação, definir os mecanismos que permitem manter estes profissionais na UEM”, afirmou Quilambo.

O reitor considera que a universidade tem como principal desafio reforçar a investigação com impacto nos problemas do país. “Devem surgir os melhores avanços científicos e soluções tecnológicas e de inovação para resolver os problemas da fome, da violência de género, da industrialização. Mas todas essas soluções dependem, em primeira instância, da nossa capacidade de produção de conhecimento científico. A nossa aposta deverá ser na melhoria da nossa capacidade científica”, concluiu o reitor.

Participaram da apresentação do informe anual docentes, investigadores, estudantes, parceiros da universidade, antigos dirigentes, com destaque para o antigo presidente, Joaquim Chissano, e antigos reitores da universidade.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos