O País – A verdade como notícia

Reds e Citizens empatam em jogo de loucos

Liverpool e Manchester City empataram a dois golos, em jogo que fechou a sétima jornada da Liga inglesa de futebol, este domingo, com um “festival” de golos na segunda parte, um resultado que deixa o Chelsea isolado na liderança.

A jogar em casa, o Liverpool entrou na segunda parte com melhores argumentos, e a “classe” do egípcio Mohamed Salah veio ao de cima. Os ‘reds’ abriram o marcador com uma aceleração de Salah no corredor direito, a servir Sadio Mané para o 1-0, aos 59 minutos, um golo que castigava a ineficácia dos ‘citizens’.

O Liverpool era premiado no seu jogo mais vertical, mas não celebrou durante muito tempo, já que Phil Foden se redimiu de outras perdidas e repôs a igualdade aos 69, com um remate cruzado no lado esquerdo, após abertura de Gabriel Jesus.

Num jogo entre duas das melhores equipas do futebol mundial e grandes candidatos ao título na Premier League, a tónica ofensiva foi uma constante, e Salah ‘inventou’ o 2-1, aos 76, depois de fugir da pressão de três adversários e ainda “trocar as voltas” a Laporte.

Longe de estar fechado o resultado, também o City voltou a marcar, colocando alguma justiça no resultado, com DeBruyne a aproveitar um ressalto à entrada da área e a rematar para o 2-2, aos 81, com a bola a desviar ainda em Matip.

O resultado não se alterou, apesar de Fabinho, do Liverpool, ainda ter tido o terceiro golo nos pés, e a jornada fechou com o Chelsea em primeiro lugar (16 pontos), seguido de Liverpool (15), Manchester City, Manchester United, Everton e Brighton (todos com 14).

Antes, em outro jogo da ronda disputado este domingo, destaque para o regresso aos triunfos do Tottenham, do treinador português Nuno Espírito Santo, que recebeu e venceu o Aston Villa, por 2-1, depois de três derrotas consecutivas na Liga Inglesa.

 

Bayern Munique sofre primeira derrota e vê liderança ameaçada

O Bayern Munique perdeu domingo na recepção ao Eintracht Frankfurt, por 2-1, a primeira derrota sofrida na Liga alemã.

O campeão alemão, próximo adversário do Benfica na Liga dos Campeões, até se adiantou no marcador no jogo da sétima jornada, aos 29 minutos, por Goretzka, mas o Eintracht Frankfurt deu a volta ao resultado, com golos aos 32, pelo central austríaco Martin Hinteregger, e aos 83, pelo ala sérvio Filip Kostic.

Com esta derrota, o Bayern viu o Borussia Dortmund e o Friburgo a aproximarem-se, ambos com 15 pontos, a um apenas da equipa bávara. Na outra partida realizada domingo, o União de Berlim foi ao terreno do Mainz vencer por 2-1.

o Bayer Leverkusen foi Bielefeld golear o Arminia por 4-0, no fecho da sétima jornada da I Liga alemã, partilhando agora a liderança com o Bayern, que perdeu na recepção ao Eintracht Frankfurt.

A goleada começou a ser ‘construída’ aos 18 minutos, quando o avançado francês Moussa Diaby abriu o marcador, mas pouco depois, aos 24, o avançado checo Patrik Schick ampliou a vantagem, resultado com que se chegaria ao intervalo.

O mesmo Patrik Schick, segundo melhor marcador do Euro 2020, com os mesmos cinco golos de Cristiano Ronaldo (que levou vantagem por ter menos tempo de utilização), voltou a marcar ao minuto 57, cabendo ao médio Kerem Demirbay fechar o resultado, aos 90+1, com o quarto golo.

Com este triunfo, o Bayer Leverkusen partilha a liderança com o Bayern de Munique, com 16 pontos, seguidos pelo Borussia Dortmund e pelo Friburgo, ambos com 15, e pelo Wolfsburgo, quinto classificado, com 13.

 

Roma de Mourinho regressa às vitórias, Nápoles imparável na liderança

O Nápoles continua fulgurante na Liga italiana de futebol e, em Florença, somou a sétima vitória em sete jogos, numa jornada em que a Roma, treinada pelo português José Mourinho, regressou aos triunfos.

Os napolitanos, orientados por Luciano Spalleti, superaram a Fiorentina por 2-1 e não abrandaram na frente da tabela, com 21 pontos, contra 17 do campeão Inter de Milão e 16 do AC Milan.

A Roma consolidou o quarto lugar, com 15 pontos, ao bater o Empoli por 2-0, uma jornada depois de ter cedido por 3-2 no dérbi com a Lazio.

Ainda de ‘ressaca’ da derrota de quinta-feira, com o Spartak de Moscovo, treinado por Rui Vitória, para a Liga Europa, o Nápoles recuperou bem e superou com sucesso uma deslocação considerada difícil, ao terreno do quinto posicionado.

No estádio Artemio Franchi, os locais adiantaram-se aos 28 minutos, com o golo do argentino Lucas Martínez, a passe do sérvio Dusan Vlahovic, a grande estrela da equipa.

A boa reacção do líder do campeonato acabou por render dois golos e a consequente vitória: primeiro, foi o mexicano Hirving Lozano, aos 38, na recarga a uma grande penalidade desperdiçada por Lucas Insigne, e depois o kosovar Amir Rrahmani, aos 50.

No estádio olímpico de Roma, a equipa de José Mourinho, com o compatriota Rui Patrício na baliza, teve uma tarde relativamente calma, com um golo perto do fim da primeira parte e outro no arranque da segunda.

O arménio Henrikh Mkhitaryan foi o destaque do jogo, assistindo  a Lorenzo Pellegrini para o primeiro (42 minutos) e marcando ele mesmo o segundo (48).

Em Génova, marcaram-se muitos golos, com a Udinese a impor um empate 3-3 à anfitriã Sampdoria, sendo um dos golos da formação visitante ‘assinado’ pelo português Beto, antigo goleador do Portimonense, que assim se estreou na Série A.

O Verona goleou o Spezia, por 4-0, e o Bolonha superou a Lazio, por 3-0.

O AC Milan, com um golo de Rafael Leão um grande ‘susto’ nos últimos minutos, ganhou por 3-2 em Bérgamo à Atalanta, na sétima jornada da Liga italiana de futebol, segurando o segundo lugar na competição.

O português Rafael Leão apontou o terceiro tento dos milaneses, adversários do FC Porto na Liga dos Campeões, que se deslocam ao estádio do Dragão no dia 21 de Outubro.

Com este resultado, os ‘rossoneri’ atingem os 19 pontos no campeonato, mais um do que o campeão Inter de Milão e menos dois do que o líder Nápoles.

A vitória do AC Milan parecia confortável até aos 86 minutos, com 3-0 a seu favor no marcador. Mas, depois passou por aflições, com a voluntariosa Atalanta a reduzir para 3-2, com golos do colombiano Duván Zapata, de grande penalidade (86 minutos), e do croata Mario Pasalic (90+4).

Antes, tinham ‘faturado’ para os visitantes Davide Calabria, logo no primeiro minuto, Sandro Tonali (42) e Rafael Leão (78), este a passe do francês Theo Hernandez.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos