O País – A verdade como notícia

“Rastreamento de contactos tem que ser a base do combate à propagação da COVID-19”

“As medidas de confinamento podem ajudar a reduzir a transmissão de Covid-19, mas não podem acabar com ela completamente. O rastreamento de contactos é essencial para encontrar e isolar casos e identificar e colocar em quarentena os seus contactos”, disse diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), esta segunda-feira, em conferência de imprensa sobre o novo Coronavírus.

Tedros Adhanom Ghebreyesus que falava sobre o impacto da pandemia nas populações indígenas na América do Sul defendeu que uma das ferramentas-chave para suprimir a transmissão da COVID-19 em comunidades indígenas, e em todas as comunidades, é o rastreamento de contactos.

Para Tedros Adhanom Ghebreyesus  “nenhum país consegue controlar uma epidemia se não sabe onde está o vírus”, disse o responsável médico.

O director-geral da OMS garantiu que “nada substitui mão-de-obra no terreno, profissionais treinados de porta em porta para encontrar casos e contactos, e interromper cadeias de transmissão”.

“O rastreamento de contactos é essencial para todos os países, em todas as situações. Pode evitar que casos individuais se tornem em surtos e que surtos se tornem em transmissão comunitária”, disse, recordando que este mecanismo foi a base do combate a epidemias como a do ébola ou da poliomielite.

“A COVID-19 pode ser parada com uma liderança forte, envolvimento da comunidade e com uma estratégia compreensiva para suprimir a transmissão e salvar vidas. Não temos que esperar por uma vacina. Temos que salvar vidas já”, completou.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos