O País – A verdade como notícia

Ramaphosa saúda liberdade condicional de Zuma

Foto: Notícias ao Minuto

O Presidente sul-africano, Cyril Ramaphosa, saudou ontem a atribuição da liberdade condicional, por razões de saúde, do seu antecessor, Jacob Zuma, dias antes do reinício do seu julgamento, acusado de ter cometido crimes de corrupção.

“Congratulamo-nos com isto e desejamos-lhe uma rápida recuperação ao regressar à sua casa para os seus entes queridos”, afirmou Ramaphosa, citado pelo Notícias ao Minuto.

O antigo Chefe do Estado sul-africano estava hospitalizado desde 06 de Agosto fora da prisão, onde estava a cumprir uma pena de 15 meses por se recusar a comparecer perante uma comissão de inquérito sobre a corrupção no período em que foi Presidente, entre 2009 e 2018.

“O Departamento de Serviços Penitenciários pode confirmar que Jacob Gedleyihlekisa Zuma foi colocado em liberdade condicional médica”, anunciaram os serviços num comunicado divulgado no domingo, citados pelo Notícias ao Minuto.

A libertação condicional de Jacob Zuma por razões médicas significa que cumprirá o resto da sua pena no sistema prisional comunitário, onde terá que realizar uma série de condições e estar sob vigilância.

Cyril Ramaphosa, que fez da luta à corrupção uma das suas principais bandeiras na corrida ao cargo, tem sido acusado de ser brando no combate ao problema.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos