O País – A verdade como notícia

Ramaphosa propõe “saída negociada” para o fim da guerra na Ucrânia

Foto: Notícias ao Minuto

O Presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, manteve, hoje, uma conversa telefónica com seu homólogo da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, propondo a negociação como a melhor saída para o fim da guerra que já dura cerca de 60 dias.

Durante a conversa, o Chefe de Estado sul-africano abordou, igualmente, a dependência que vários países africanos têm das matérias-primas provenientes da Ucrânia.

“Tive uma conversa por telefone com o Presidente Zelensky, da Ucrânia, para discutir o conflito na Ucrânia e seu trágico custo humano, bem como suas ramificações globais”, escreveu Ramaphosa no Twitter.

O Presidente sul-africano disse ainda que, durante a conversa com Volodymyr Zelensky, ambos chegaram concordaram com o fim que a guerra deveria tomar.

“Concordamos com a necessidade de um fim negociado”, disse Ramaphosa, destacando, de seguida, a dependência dos países africanos dos produtos importados da Ucrânia, uma vez que “o conflito impactou o lugar da Ucrânia nas cadeias de suprimentos globais, incluindo sua posição como grande exportador de alimentos para nosso continente”.

Por seu turno, Zelensky prometeu futuramente estreitar, profundamente, as relações com a África do Sul, segundo revelou Ramaphosa.

Segundo escreve a Lusa, citada pelo Notícias ao Minuto, o Presidente ucraniano escreveu, no Twitter que “tive uma conversa telefónica com Cyril Ramaphosa, falei-lhe sobre a nossa resistência à agressão russa; falámos sobre a ameaça de uma crise alimentar global, o aprofundamento das relações com a República da África do Sul e a cooperação nas organizações internacionais”.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos