O País – A verdade como notícia

Raiva mata três pessoas em Sofala

Tendem a crescer o número de vítimas de mordeduras de cães, em Sofala, um facto que, tal como já havíamos referenciado, esta  directamente relacionado com o aumento de cães vadios neste ponto do país. De Janeiro a esta parte, mais de duas mil e novecentas pessoas foram mordidas por cães e três delas morreram vítimas de raiva, sendo duas na cidade da Beira e uma no distrito de Chibabava.

As autoridades juntaram esforços e como primeira medida decidiram arrancar antecipadamente com a campanha de vacinação contra raiva, nesta segunda-feira, em vez de Setembro como tem sido habitual. A aderência é satisfatória e os registos indicam que nos últimos dois dias perto de trezentos cães foram vacinados.  

A partir desta quarta-feira, as várias brigadas de vacinação criadas no âmbito desta campanha passarão a ser moveis, com vista a abranger maior numero de cães e gatos. As projecções indicam que serão vacinados, em Sofala, mais de 40 mil cães e gatos.

Os criadores de cães afirmaram que estão cientes da necessidade de vacinarem os seus animais, “pois, caso mordam uma pessoa corre-se o risco deles transmitirem a raiva, se porventura for um animal não vacinado”, indicaram. 

As autoridades responsáveis pela vacinação estão satisfeitas com a resposta dos criadores dos animais que transmitem a raiva.

“Estamos satisfeitos com a aderência dos criadores de cães e gatos, porque estamos cientes de que a raiva mata e o único meio de evitarmos o alastramento da doença é vacinar os animais. A campanha vai durar pouco mais de um mês e a nossa aposta é atingir todos os bairros da cidade da Beira e os distritos de Sofala”, disse Artur José, Promotor pecuário.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos