O País – A verdade como notícia

Rady Gramane nos quartos-de-final dos Jogos Olímpicos

Mais um dia de êxito em Tóquio! Vinte e quatro horas depois de Alcinda Panguana ter feito história ao se qualificar para os quartos-de-final do maior acontecimento desportivo do planeta,  Rady Gramane, na categoria 69-75 kg, imitou a compatriota.

Gramane puxou dos galões de uma das melhores pugilistas do continente para derrotar Erika Stefania Pachito, do Equador, por 4-1, no combate realizado esta quarta-feira.

A moçambicana foi mais forte diante da equatoriana, tendo apenas sido derrotada no segundo assalto, mas depois evidenciou toda a sua qualidade.

No próximo sábado, 31 de Julho, Rady Gramane terá como adversária Zenfira Magomedalieva do Comité Olímpico Russo, às 11h:51 de Maputo.

Zenfira Magomedalieva derrotou, nas preliminares, a americana Naomi Graham igualmente por 4-1.

Lembre-se que Alcinda Panguana, de 27 anos, vai discutir o acesso às meias-finais na sexta-feira, 30 de Julho, às 11h:18 de Maputo, com a chinesa Hong Gu.

Enquanto isso, as velejadoras Maria Machava e Denise Parruque falharam, esta quarta-feira, em Enoshima, as duas primeiras regatas da prova de 470 Radial que contou com a participação de 20 duplas.

O Chefe da Missão de Moçambique a Tóquio 2020, Francisco Mabjaia, justificou a não comparência das atletas nacionais na área de partida com o mau tempo que se fez sentir pouco antes da realização da regata.

“As condições meteorológicas não foram boas para as nossas atletas, pois a hora da partida estava muito vento com velocidades na casa dos 16 kts, que inclusive partiram alguns instrumentos na área da prova”, disse Francisco Mabjaia, citado pelo “Lance Moz”.

Seja como for, segundo a fonte, Maria Machava e Denise Parruque voltam a disputar regatas esta quinta-feira, às 5h: 05 e 6h:05 de Maputo, sendo que as mesmas irão procurar dar o seu melhor para saírem da última posição por força da ausência na área de partida naquela que seria a sua estreia no maior evento desportivo do planeta.

 

PRESTAÇÃO DOS MOÇAMBICANOS

Até aqui, quatro atletas moçambicanos já se exibiram nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020, com o nadador Igor Mogne a ser o primeiro a não passar da primeira eliminatória, ao fazer os 400 metros livres fazendo a marca de 3:56.56 minutos, ficando longe do tempo de 3:54,90 minutos como a sua melhor marca na distância feita em Gwangiu, na Coreia do Sul. O segundo a entrar em prova nesta olimpíada foi o judoca Kevin Loforte que saiu derrotado por Ippon diante de Baruch Shmailov, de Israel, para a categoria dos menos de 66 Kg, terminando deste modo de forma precoce a sua participação nesta competição planetária.

A velejadora Deizy Nhaquile já participou em oito regatas da classe Laser Radial, ocupando actualmente a 40.ª posição com um total de 195 pontos.

A próxima etapa está marcada para quinta-feira, 29 de Julho, sendo que o seu desempenho poderá ser acompanhado nos canais SuperSport da DStv e GOtv.

Aliás, o evoluir das estrelas moçambicanas e outras mundiais nesta competição planetária, que vai decorrer até o próximo dia 8 de Agosto de 2021, tem sido acompanhada nestas plataformas.

Os Jogos Olímpicos Tóquio 2020 decorrem dentro de protocolo imposto pela pandemia da COVID-19, um novo normal que tem sido seguido à risca pelos participantes ao evento.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos