O País – A verdade como notícia

Quelimane é palco do pré-lançamento da feira internacional do livro

A cidade de Quelimane acolhe, de hoje até ao próximo dia cinco, o pré-lançamento da feira internacional do livro que vai decorrer em Agosto deste ano. O evento, em homenagem a Armando Artur, vai juntar escritores nacionais e estrangeiros, bem como diversos expositores, de acordo com o edil Manuel de Araújo.

Bem ao lado do Conselho Municipal, foi instalada uma tenda gigante, onde se vai realizar o evento. Manuel de Araújo fez saber que a edilidade pretende, com a iniciativa, mais do que a feira em si, incutir nos munícipes de Quelimane o gosto pela leitura.

Para além da exposição de obras literárias e outras acções, haverá declamação de poesia durante o evento.

Ao todo, são esperados mais de 10 expositores que variam desde universidades, institutos, imprensa nacional, escritores singulares entre outros que vão fazer parte da exposição.

“Nós estamos felizes com esta iniciativa que, de alguma forma, vai colocar Quelimane no mapa do mundial da cultura. Como deve saber, teremos montras não só presenciais, como também virtuais e preparámos tudo ao mínimo detalhe para que os nossos munícipes tenham o prazer de cá estar”, disse Manuel de Araújo.

Por sua vez, Armando Artur defendeu que a cultura não tem cores partidárias, socorrendo-se das palavras do Chefe de Estado de que “boas ideias não têm cor partidária” para sustentar a sua opinião. Aproveitou a ocasião para agradecer o gesto da edilidade de Quelimane, em prestar a si essa homenagem.

“Estou muito grato. É com muito gosto que aprecio esta iniciativa. Como sabem, a cultura não tem cor partidária e é justamente por isso que estou aqui a participar desta iniciativa. A nossa cultura sairá a ganhar com este evento, por isso quero mais do que agradecer, enaltecer este evento, porque, no fim, as nossas crianças vão sair a ganhar, desenvolvendo o gosto pela leitura”, sustenta Armando Artur.

Para além de Armando Artur, em Quelimane já se encontra a renomada poetisa e artista plástica, Sónia Sipriani, que fará parte da exposição.

“Como sabem, as feiras deste género só acontecem em Maputo e o facto de decorrerem aqui, isso revela que a cidade de Quelimane pode e o país sai a ganhar com isto. Os munícipes terão a ímpar oportunidade de estar com escritores renomados e o contacto com os livros vai aprimorar o conhecimento”, enaltece a iniciativa Sónia Sipriani.

Durante os três dias, os espectadores, que participarem do evento, terão a oportunidade de ler diversas obras e acompanhar todo o programa agendado para aquele evento.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos