O País – A verdade como notícia

Queda de avião ucraniano mata mais de 170 pessoas no Irão

Mais de 170 pessoas, entre passageiros e tripulantes, morreram na manhã desta quarta-feira, depois da queda de avião ucraniano, no Irão.

Um Boeing 737 da Ukraine International Airlines caiu hoje, pouco depois da descolagem do Aeroporto Internacional de Teerã, com destino a Kiev, na Ucrânia.

A imprensa iraniana revelou que o avião caiu nos arredores de Chahriar, a oeste de Teerã, e foi devorado pelas chamas. A Isna comunicou que 10 ambulâncias foram enviadas ao local do acidente.

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, confirmou que todos a bordo do Boeing 737, “passageiros e tripulantes”, morreram no acidente.

“Segundo as informações preliminares, todos os passageiros e membros da tripulação estão mortos”, escreveu o presidente Zelensky no Facebook.

“Nossa embaixada está a procura de informações sobre as circunstâncias desta tragédia e a lista de mortos”, acrescentou Zelensky.

Segundo a televisão iraniana, que cita o Crescente Vermelho, não há sobreviventes do desastre. A mesma estação de televisão diz que o acidente terá sido causado por uma falha mecânica. O ministério iraniano dos transportes fala de um incêndio num dos motores do avião que terá levado o piloto a perder o controlo.

Segundo a Euronews, o acidente não tem, aparentemente, nada a ver com a escalada da tensão militar entre o Irão e os Estados Unidos, mas este clima de conflito e as sanções norte-americanas ao Irão podem atrapalhar a intervenção da Boeing nas investigações às causas do desastre.

Este é um modelo de avião já envolvido em vários acidentes, anterior ao 737-MAX, a versão mais recente do aparelho, que está impedida de voar há dez meses depois de dois acidentes mortais.

 

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos