O País – A verdade como notícia

Que venham os “Elefantes”… A cobra Mamba está preparada!

Fotos: FMF

Os Mambas recebem esta sexta-feira, quando forem às 15h00, no Estádio Nacional do Zimpeto, a Costa do Marfim, no arranque da qualificação ao Campeonato do Mundo do Qatar, em Novembro e Dezembro de 2022. Perspectiva-se uma selecção renovada e diferente da que nos foi habituada nos últimos anos.

Moçambique vs Costa do Marfim defrontam-se esta sexta-feira pela sexta vez na história, iniciando uma maratona de seis jogos de qualificação para o Mundial 2022, que vai terminar em Novembro próximo. Será o primeiro dos seis jogos que os Mambas terão pela frente nesta fase de grupos, numa luta em que ainda conta com Malawi e Camarões, no grupo D.

Para este jogo, Horácio Gonçalves, que vai para a sua primeira partida mais séria e a “feijões”, procura, não só a primeira vitória na fase de grupos, que daria um alento para os restantes jogos, mas, acima de tudo, a primeira vitória de Moçambique diante da Costa do Marfim.

É que nas anteriores cinco partidas disputadas entre estas duas equipas, os “Elefantes” venceram quatro jogos, nomeadamente, nas fases finais dos Campeonatos Africanos das Nações, no Egipto-86, por 0-3, e África do Sul-96, por 0-1, bem como num particular disputado em 1998, por 1-4, e para a fase de qualificação ao Mundial 2010, por 0-1.

O único resultado positivo dos Mambas diante do seu adversário foi a 07 de Setembro de 2008, na segunda volta da fase de qualificação ao Mundial da África do Sul, nomeadamente, um empate a um golo no Estádio da Machava.

 

MAMBAS RENOVADOS E SEM DOIS CAPITÃES

Certo mesmo é que os Mambas enfrentam este adversário, algo desfalcado, ainda que desfalque consentido pelo próprio timoneiro, Horácio Gonçalves, que não chamou os jogadores valorosos que têm sido “habituais” na selecção nacional, casos de Mexer, Domingues, Kambala, Clésio, Ratifo, Kito, Jeitoso e Telinho, potenciais titulares no conjunto moçambicano.

Estas ausências vão obrigar a alterações no “onze inicial” habitual, o que poderá ser surpreendente nos Mambas.

Horácio Gonçalves quer renovar, mas está ciente de que precisa ganhar, até porque coloca a sua própria meta: garantir vitória neste jogo e noutros que vêm pela frente.

Aos moçambicanos fica apenas a ideia de que nunca antes os Mambas perderam com os “Elefantes” e, mesmo sem público, quererão que esta história se mantenha neste jogo.

Começar com uma vitória nesta fase de qualificação é a expectativa dos Mambas, tanto mais que é a única selecção do grupo D que não garantiu a qualificação para a fase final do Campeonato Africano das Nações, que terá lugar em Janeiro e Fevereiro de 2022, nos Camarões. Malawi, próximo adversário, na terça-feira, estará presente no CAN dos Camarões, tal como os “leões indomáveis”, que estiveram no mesmo grupo de Moçambique, bem como a Costa do Marfim.

 

PROVÁVEL “ONZE” DOS MAMBAS

Já a contar com todos os jogadores convocados desde a passada quarta-feira, Horácio Gonçalves poderá ser fiel ao tradicional 4x4x2, que se desdobra num 4x3x3, enquanto a equipa estiver com a posse de bola, e num 5x3x2, em caso da perda de bola.

Ernan parece ser o favorito a guarnecer a baliza dos Mambas, tendo, na sua frente, dois centrais, sendo um experiente, Zainadine Jr., que também será o capitão, e outro menos experiente, Bonera. Caso queira robustez poderá optar em Betão, olhando para a sua estatura física. Poderá optar por dois laterais com experiência diferente: Reinildo Mandava na esquerda e Cigano na direita.

Na zona intermediária, Geny Catamo e Candinho são os que mais aparecem na pole position, podendo ser apoiados nas laterais por Nilton e Luís Miquissone, enquanto Witi e Amâncio “Neymar” os mais adiantados. Entretanto, poderá ainda optar por Maestro no lugar de Geny Catamo, adiantando o jogador do Sporting para o ataque, no lugar de Witi.

César Machava, no lugar de Ernan, Agenor, no lugar de Betão ou Bonera, Nené, no lugar de Candinho ou Maestro, e Melque, no lugar de Witi ou Nilton, são outras opções para o onze inicial.

Facto mesmo é que Horácio Gonçalves conta com todos os jogadores que chamou para esta dupla empreitada diante da Costa do Marfim e Malawi, respectivamente.

O jogo Moçambique vs Costa do Marfim será dirigido por uma equipa de arbitragem do Burundi, tendo em Pacifique Wenimana, o árbitro principal, Emery Niyongabo e Pascal Ndimuzigo, os assistentes laterais, e Georges Gatogato (4º- árbitro). O comissário da CAF vem da Tanzânia e chama-se Ahmed Ngoyi.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos