O País – A verdade como notícia

Quase todas empresas encerradas em 2020 devido à COVID-19 já reabriram

Foto: Opaís

Mais de 97% das empresas que tinham sido encerradas devido à pandemia da COVID-19, no ano passado, já reabriram, anunciou, hoje, a ministra do Trabalho e Segurança Social, Margarida Talapa, sem avançar números concretos sobre o assunto.

Com a redução de infecções, mortes e internamentos por COVID-19, e, consequentemente, o levantamento de algumas restrições, várias empresas voltaram a reabrir as portas no país, de acordo com a ministra do Trabalho e Segurança Social.

“Conseguimos gerir e mediar os problemas que íamos tendo no dia-a-dia. Hoje, podemos reafirmar que 97% das instituições empresariais que, no ano passado, tinham encerrado as suas empresas, hoje retomaram as actividades. Os trabalhadores receberam as suas indemnizações, alguns retomaram as suas actividades e conseguiram fazer o acompanhamento da situação, caso a caso. Não tivemos problemas graves”, frisou a ministra.

Entretanto, Margarida Talapa não avançou detalhes sobre as empresas que reabriram no contexto do alívio das restrições impostas pela pandemia.

Refira-se que, segundo dados da Confederação das Associações Económicas de Moçambique, até abril deste ano, mais da metade das 1.075 empresas, que fecharam as portas por se ressentirem da crise provocada pela COVID-19, voltaram as actividades.

Para a Organização dos Trabalhadores de Moçambique – Central Sindical, nas zonas afectadas pela violência armada, não há melhorias significativas.

Munguambe destaca que “os conflitos armados, que assolam o nosso país, estão novamente a criar problemas ao desenvolvimento, devido ao seu impacto negativo na economia e na vida social das populações. Devido a estes eventos, as empresas inteiras nas zonas em conflito fecharam as portas e despediram temporária ou definitivamente os respectivos trabalhadores”.

Margarida Talapa e Alexandre Munguambe e demais intervenientes falavam esta segunda -feira, na Cidade de Maputo, na abertura da décima primeira Reunião Nacional da Comissão de Mediação e Arbitragem Laboral. No âmbito do evento, a ministra do Trabalho e Segurança Social avançou dados sobre os serviços prestados pela Mediação e Arbitragem Laboral, incluindo indemnizações pagas.

O evento, que decorre na capital do país, sob o lema “Os Desafios da COMAL para Introdução da Arbitragem Laboral em Moçambique”, termina esta terça-feira.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos