O País – A verdade como notícia

Quadra festiva: número de abates duplica nos matadouros

A procura pelos matadouros para o abate de gado aumentou, na capital do país, nesta quadra festiva. Antes, no matadouro da Machava, por exemplo, fazia-se abate de pelo menos 20 cabeças por dia, mas agora são abatidos cerca de 50, o que obrigou a extensão do horário de trabalho.

A carne é um dos alimentos indispensáveis em ambientes de festividades. Como já era de se esperar, na presente quadra festiva, a procura pelo mesmo produto aumentou consideravelmente, obrigando os matadouros a trabalhar a dobrar.

“Temos dobrado esforços, nesta época aparece muita gente a querer abater e o período mais exaustivo, durante o ano, é o que antecede o natal. Antes podias, abater, por dia, entre 15 e 20 animais, mas agora estamos a abater 40 a 50 diários”, disse António Machalela, responsável de matadouro.

O descanso é recomendável a todos, mas os trabalhadores, ultimamente, já não o fazem com regularidade como antes, devido à demanda que se observa nestas últimas semanas do ano.

“Nos últimos três dias, saímos tarde, razão pela qual hoje, dia 24, vamos terminar o trabalho de ontem pendente por causa da demanda e o nosso matadouro não está capacitado para grandes abates, mas fizemos todos os esforços para satisfazer os clientes”, acrescentou Machalela.

De acordo com a direcção do matadouro, a quadra festiva apresenta uma dinâmica fora dos padrões, porque muitos levam os seus animais para o abate no período das festas e poucos vão para comprar carne.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos