O País – A verdade como notícia

Provedor de Justiça insta sociedade a repudiar atentados contra jornalistas

Foto: Noticias AI

O Provedor de Justiça, Isac Chande, instou, nesta terça-feira, as organizações não-governamentais nacionais e internacionais e todas as forças activas da sociedade a levantarem-se contra todas as formas de atentado contra jornalistas, no decurso das suas actividades. Na sua locução, Chande reconheceu haver vicissitudes na luta pelos direitos, liberdades e garantias fundamentais dos cidadãos.

“A história da humanidade ensina-nos que a conquista dos direitos e liberdades fundamentais tem sido, ao longo da existência da humanidade, marcada por uma contínua luta contra os que, por razões inconfessáveis, se erguem contra os direitos humanos”, acrescentou Chande.

Para o Provedor de Justiça, a necessidade de denunciar, junto das autoridades da Justiça, as acções contra a liberdade de imprensa e de expressão é cada vez mais sonante, devido ao papel desempenhado pelos profissionais da classe.

“Devemos manifestar a nossa indignação, junto de quem é de direito, sempre que algum jornalista, aqui, no nosso país, ou noutros espaços geográficos, for vítima de intolerância dos inimigos da liberdade de expressão, dos direitos, liberdades e garantias fundamentais dos cidadãos, os quais não se efectivarão sem o trabalho dos jornalistas”, vincou.

O garante da justiça moçambicana, que falava à margem do Dia Internacional para o Fim da Impunidade dos Crimes Contra os Jornalistas, disse que a proclamação da efeméride pelas Nações Unidas “atesta a importância da contribuição dada pelos jornalistas no controlo dos poderes públicos, através da denúncia de situações de má governação e atentados aos direitos e liberdades fundamentais, daqueles que, movidos pelo exercício da cidadania, por opção própria, escolheram a nobre missão de informar os seus concidadãos”.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos