O País – A verdade como notícia

Professores da escola João XXIII na Beira ameaçam paralisar as aulas

Professores da escola privada João XXIII ameaçam entrar em greve caso o governo não pare  de descontar mensalmente 20 por cento sobre o salário dos docentes não efectivos naquela escola.

Sessenta professores eventuais que leccionam desde a primeira a 12ª classes na escola privada João XXIII, que pertence a igreja católica na Beira, estão muito zangados com o governo que através da Autoridade Tributária de Moçambique instruiu a direcção da escola  a lhes descontar 20 por cento sobre os seus salários desde o passado mês de Fevereiro e depois canalizar os valores a AT.

Os ordenados destes professores variam de 8 a 15 mil meticais o que totaliza ao fim de um ano menos de 200 mil meticais, facto que leva os professores a clamarem por justiça.

De acordo com estes professores a AT socorreu-se a lei 33/2007, de 31 de Dezembro,  que estabelece no seu artigo 65 mecanismos de cobrança do imposto sobre o rendimento de pessoas colectivas, ou seja IRPC. Uma lei que de acordo com os professores é extemporânea.  Até ao fecho da Reportagem a AT mostrava-se indisponível a comentar a queixa destes professores.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos