O País – A verdade como notícia

Produtos de primeira necessidade mais caros na Cidade de Maputo

Foto: O País

O óleo, o açúcar, a cebola e outros produtos alimentares básicos custam mais caro desde o princípio de Março findo, na Cidade de Maputo. O óleo alimentar, por exemplo, registou um aumento de 200 Meticais, ao passar de 550 para 750 Meticais.

Com o recente agravamento do preço e da taxa de juro, sobreviver exigirá mais esforço e criatividade. A vida está cada vez mais difícil. Fazem-se os cálculos à vida, porque os números não enganam.

A equipa do jornal “O País” realizou uma ronda por alguns mercados e supermercados da capital do país, e constatou que, os preços que antes das últimas medidas do Governo, já eram considerados altos, ficaram mais caros ainda.

Um exercício que Judite é obrigada a fazer todo o final do mês. Entretanto, a variação dos preços parece que sempre causa desgaste. “Eu comprava cinco litros de óleo, mas agora sou obrigada a comparar dois litros”, disse Judite.

O preço do óleo alimentar, que em média custava 500 Meticais, nos mercados e supermercados da Cidade de Maputo, disparou, nos últimos dias, para 750 Meticais. Consequentemente, algumas famílias já se ressentem do impacto desse agravamento.

Saindo do supermercado, Lina, conta que não deu para comprar este produto, entretanto prefere substituir por uma dieta.

De acordo com alguns vendedores, este é o maior aumento do preço do óleo já registado nos últimos tempos e esta subida é também visível em produtos como:

Cebola – Antes 250 MT, actualmente 330 MT, registando um aumento de 80 MT;

1KG de Açúcar – Antes 65MT Meticais, actualmente 80 Meticais um aumento de 15 MT;

2kg de alho – Antes 180MT, actualmente 200MT um aumento de 20 Meticais.

O preço do saco de batata, em mercados retalhistas como Fajardo, varia de 280 a 350 MT.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos