O País – A verdade como notícia

Processo de reintegração de homens da Renamo deverá durar 210 dias

A Presidência da República acaba de publicar o memorando de entendimento assinado entre o Presidente da República, Filipe Nyusi, e o Coordenador da Comissão Política da Renamo, Ossufo Momade, em Agosto último.

O documento prevê que o processo de Desarmamento, Desmobilização e Reintegração dos homens armados da Renamo nas Forças Armadas de Defesa de Moçambique aconteça em 210 dias, ou seja sete meses, a contar desde o dia da confirmação dos consensos, que é o dia 06 de Outubro de 2018, dia que Filipe Nyusi lançou oficialmente o Processo de Desarmamento, Desmobilização e Reintegração.    

Quanto ao enquadramento de oficiais da Renamo nas Forças Armadas de Moçambique, no Estado-Maior General, num total de nove, a Renamo vai colocar três homens nos departamentos de operações, um, informações militares, dois, e comunicações, três.

No exército, num total de 12 oficiais previstos, a Renamo vai colocar quatro homens.

Nas Brigadas, num total de três, a Renamo vai liderar uma e nos Batalhões Independentes, num total de quatro, a Renamo vai liderar duas. 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos