O País – A verdade como notícia

PRM suspende efectivo da zona turística da Ponta d’Ouro

O Comando-Geral da PRM suspendeu todo o efectivo de agentes que estavam afectos na zona turística de Ponta d´Ouro, distrito de Matutuíne, província de Maputo.

A decisão surge na sequência das queixas de comerciantes e da população local, segundo as quais os agentes extorquiam e maltratavam os turistas que frequentam as praias de Ponta d´Ouro, uma zona de eleição de turistas na província de Maputo.

Devido à má actuação da Polícia, a população local alega que os turistas, maioritariamente sul-africanos, trocaram a Ponta d´Ouro por outras praias de Matutuíne com menos polícias, como a Ponta Malongane.

A saída de turistas de Ponta d´Ouro está a afectar a vida dos moradores, pois a maioria depende do turismo. Insatisfeitos, estes comerciantes decidiram desafiar a Polícia e travar, com os próprios braços, esses actos que mancham a imagem daquela zona turística e mexem com o negócio local. A acção foi partilhada nas redes sociais através de um vídeo amador. “Um grupo de turistas viu a sua viatura enterrada. A Polícia passou por ali e parou, porque a viatura estava bloquear a via. Eles pediram os documentos e o automobilista apresentou. Mas, no regresso da sua missão, os agentes pediram que o dono da mesma viatura seguisse com eles, mas a população não aceitou, tendo bloqueado a viatura da PRM”, explicou o porta-voz do Comando-Geral da Polícia.

Falando ontem num briefing à imprensa, Cláudio Langa disse que a Polícia tomou nota da insatisfação popular e decidiu agir. “O Comando-Geral da Polícia decidiu retirar todo o efectivo afecto na Ponta d´Ouro enquanto decorrem as investigações para se apurar a veracidade dos factos”.

O porta-voz do Comando-Geral disse que já foi destacado novo efectivo de agentes que vai manter a ordem e segurança na zona de Ponta d´Ouro. As queixas sobre extorsão de turistas e nacionais por agentes da Polícia têm sido recorrentes nos últimos anos.

Tráfico de órgãos humanos

No briefing à imprensa, a Polícia disse ainda ter registado um caso de tráfico de órgãos humanos no distrito de Mueda, província de Cabo Delgado. A vítima foi uma menor de 13 anos de idade que foi interpelada na via pública por indivíduos não identificados e assassinada. De seguida, os criminosos deceparam a cabeça da vítima e extraíram órgãos. A Polícia diz estar a trabalhar para a identificar e deter os autores deste crime hediondo.

A Polícia registou também um caso de linchamento no distrito de Monapo, na província de Nampula. Um jovem de 26 anos de idade foi acusado de roubo e linchado pela população local. O corpo foi removido para a morgue do hospital local e continuam diligências com vista à detenção dos autores deste crime.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos