O País – A verdade como notícia

PRM deteve dois indivíduos indiciados de abuso sexual contra menores

A Polícia da República de Moçambique (PRM) deteve, há dias, dois cidadãos indiciados pelos crimes de violação e abuso sexual de menores, no distrito de Boane, na província de Maputo.
 
O primeiro caso deu-se na passada quinta-feira na casa do indiciado. De acordo com uma das vítimas, o presumível estuprador aliciou-a com pão até ao interior da sua residência, onde consumou o acto.

"Ele (o acusado) tirou a roupa, entrou na manta comigo, segurou-me e violou-me", contou a rapariga ao jornal O País.

De acordo com o Porta-voz da PRM, na província de Maputo, Fernando Manhiça, o segundo indiciado teria aliciado a criança com valores monetários para depois levá-la a uma casa ainda em construção, onde viria a violá-la sexualmente. O violador foi descoberto pela avó da menor quando este lhe levava a sua residência após cometer o crime.

“Este é mais um violador de menores que foi praticamente flagrado a violar sexualmente uma menina de apenas treze anos de idade, depois de ter enganado a mesma oferecendo-lhes valores monetários. A família ao se aperceber do sucedido tratou de contactar imediatamente a polícia e nós envidamos esforços para capturar o indiciado. Neste momento, já foi aberto um processo crime e que corre nos seus trâmites legais, convista a responsabilizar o indiciado pelo crime que cometeu, caso se prove o seu envolvimento” Disse Fernando Manhiça – Porta-voz da PRM na província de Maputo

Entretanto, o indiciado negou as acusações e disse que ele estava a sair da casa quando encontrou a miúda ao acaso na rua, tendo esta pedido para lhe acompanhar.

“Eu não violei ninguém, estava apenas a voltar dos meus sítios e encontrei a ela na rua. Porque era de noite pediu-me para lhe acompanhar e assim fiz, mas de repente a avó nos viu juntos e pensou que eu violei a menina” Desabafou o indiciado

Fernando Manhiça, porta-voz do Comando da Polícia na província de Maputo, disse que a menor em causa contraiu ferimentos graves e foi levada para uma unidade sanitária para cuidados médicos.
 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos