O País – A verdade como notícia

Primeiro-ministro defende reforço de reformas para melhorar rendimentos na agricultura

Carlos Agostinho do Rosário entende que Moçambique tem um vasto potencial na área agrícola, entretanto, aponta o reforço de reformas e políticas como solução para que o país produza mais e evite perdas. O governante falava, hoje, durante um encontro virtual sobre sistemas alimentares.

As mudanças climáticas constituem um desafio permanente para a produção de comida em países do terceiro mundo, como Moçambique. Com maior parte da sua população dependente da agricultura de subsistência, o país tem vindo a enfrentar vários desafios que contribuem para que haja baixa produção e produtividade.

Caraterizada por fraco uso de insumos melhorados e elevadas perdas pós-colheita, Moçambique continua a registar focos de insegurança alimentar e nutricional, situação reconhecida pelo Primeiro-ministro, Carlos Agostinho do Rosário, que defende a necessidade de mais investimentos em políticas que concorram para um sistema alimentar sustentável, resiliente, equilibrado e equitativo.

“Com vista a se ultrapassar estes desafios e outros que inibem o desenvolvimento dos sistemas alimentares, temos que reforçar a implementação de reformas e políticas para o aumento de produção e produtividade, da capacidade de processamento, da inclusão e facilidade no acesso ao financiamento, da melhoria das vias para assegurar a eficiência nas trocas comerciais e na protecção dos ecossistemas”, defendeu o governante.

Do Rosário reafirmou a necessidade de acções conjuntas entre os vários intervenientes do sector para acelerar a transformação dos processos de produção, colheita, processamento e desperdício, para o alcance dos objectivos de desenvolvimento sustentável e de “fome zero”, até 2030.

“É nossa convicção que o sucesso da transformação dos sistemas alimentares requere envolvimento, coordenação e interligação entre os diferentes actores estatais e não estatais, a nível interno e internacional”, disse.

Carlos Agostinho do Rosário falava, ontem durante uma reunião preparatória virtual que foi encabeçada pelo Presidente da República do Malawi, Lázaro Chakwera, que contou com a participação dos chefes de Estado e de Governo do Zimbabwe, Ruanda, Gana, Namíbia e Congo.

A reunião virtual designada Diálogo pré-Cimeira sobre Sistemas Alimentares, vai culminar com a participação de Moçambique na cimeira global de sistemas alimentares, a ter lugar em Outubro deste ano, em Nova Iorque.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos