O País – A verdade como notícia

Primeiro caso de Covid-19 identificado na África subsaariana, na Nigéria

O primeiro caso de coronavírus Covid-19 foi hoje confirmado na África subsaariana, na Nigéria, depois de terem sido identificados outros nos últimos dias no norte do continente, no Egipto e na Argélia.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) instou todos os países que ainda não detectaram casos a prepararem-se para a chegada do novo Coronavírus, alertando que seria um "erro fatal" acreditar que podem estar a salvo.

O caso registado na Nigéria é de um italiano que voltou de Milão a 25 de Fevereiro e foi hospitalizado no estado de Lagos, após ser testado positivo para o Coronavírus, tornando-se o primeiro paciente na África subsaariana, anunciou o Ministério da Saúde nigeriano.
"O paciente está numa condição clínica estável e não apresenta sintomas perturbadores", afirmou o Ministério, em comunicado.

Dois outros casos de contaminação foram identificados nos últimos dias no norte da África, Egito e Argélia. O número muito baixo de pacientes detectados em países africanos, com sistemas de saúde frágeis, tem intrigado os epidemiologistas, enquanto mais de 83.000 casos foram identificados em outras partes do mundo.

O Covid-19, detetado em Dezembro na China e que pode causar infecções respiratórias como pneumonia, provocou pelo menos 2.858 mortos e já infectou mais de 83 mil pessoas, de acordo com dados reportados por meia centena de países e territórios.

Das pessoas infectadas, mais de 36 mil recuperaram. Além de 2.788 mortos na China, há registo de vítimas mortais no Irão, Coreia do Sul, Itália, Japão, Filipinas, França, Hong Kong e Taiwan.

Dois portugueses tripulantes de um navio de cruzeiros encontram-se hospitalizados no Japão, um dos quais com confirmação de infecção e o outro por indícios relacionados com o novo Coronavírus.

A Organização Mundial de Saúde já declarou o surto do Covid-19 como uma emergência de saúde pública internacional e alertou para uma eventual pandemia, após um aumento repentino de casos em Itália, Coreia do Sul e Irão, países com maior número de vítimas mortais e infectados.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos